<body bgcolor="#000000" leftmargin="0" topmargin="0" rightmargin="0" bottommargin="0" marginwidth="0"><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5805460\x26blogName\x3dLife+would+be+so+wonderful+if+we+only...\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/\x26vt\x3d2451192399324840577', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Herr och fru Stckholm
En Lyckoriddare
Konsum Stockholm Promo
Luffarpetter
Gösta Berlings saga
Die Freudlose Gasse
Torrent
The Temptress
Flesh and the Devil
Love
The Divine Woman
The Misteryous Lady
A Woman of Affairs
Wild Orchids
The Single Standard
The Kiss
Anna Christie
Romance
Inspiration
Love Bussiness
Susan Lennox
Mata Hari
Grand Hotel
As you desire Me
Queen Cristina
The Painted Veil
Anna Karenina
Camille
Conquest
Ninotchka

Image hosting by Photobucket

09/01/2003 - 10/01/2003
06/01/2004 - 07/01/2004
07/01/2004 - 08/01/2004
08/01/2004 - 09/01/2004
09/01/2004 - 10/01/2004
10/01/2004 - 11/01/2004
11/01/2004 - 12/01/2004
12/01/2004 - 01/01/2005
01/01/2005 - 02/01/2005
02/01/2005 - 03/01/2005
03/01/2005 - 04/01/2005
04/01/2005 - 05/01/2005
05/01/2005 - 06/01/2005
06/01/2005 - 07/01/2005
07/01/2005 - 08/01/2005
08/01/2005 - 09/01/2005
09/01/2005 - 10/01/2005
10/01/2005 - 11/01/2005
11/01/2005 - 12/01/2005
12/01/2005 - 01/01/2006
01/01/2006 - 02/01/2006
02/01/2006 - 03/01/2006
03/01/2006 - 04/01/2006
04/01/2006 - 05/01/2006
05/01/2006 - 06/01/2006
06/01/2006 - 07/01/2006
07/01/2006 - 08/01/2006
08/01/2006 - 09/01/2006
09/01/2006 - 10/01/2006
10/01/2006 - 11/01/2006
11/01/2006 - 12/01/2006
12/01/2006 - 01/01/2007
01/01/2007 - 02/01/2007
02/01/2007 - 03/01/2007
03/01/2007 - 04/01/2007
04/01/2007 - 05/01/2007
05/01/2007 - 06/01/2007
06/01/2007 - 07/01/2007
07/01/2007 - 08/01/2007
08/01/2007 - 09/01/2007
09/01/2007 - 10/01/2007
10/01/2007 - 11/01/2007
11/01/2007 - 12/01/2007
12/01/2007 - 01/01/2008
01/01/2008 - 02/01/2008
02/01/2008 - 03/01/2008
03/01/2008 - 04/01/2008
04/01/2008 - 05/01/2008
05/01/2008 - 06/01/2008
06/01/2008 - 07/01/2008
07/01/2008 - 08/01/2008
08/01/2008 - 09/01/2008
09/01/2008 - 10/01/2008
10/01/2008 - 11/01/2008
11/01/2008 - 12/01/2008
12/01/2008 - 01/01/2009
02/01/2009 - 03/01/2009
03/01/2009 - 04/01/2009
07/01/2009 - 08/01/2009
08/01/2009 - 09/01/2009








website stats

Friday, July 15, 2005

 
"O que é aquela propaganda que o cara abraça a moça e fica, todo fofo, chamando ela de pudinzinho e arrozinho doce e a mocinha fica fazendo cara de cu? Mas mulé muderna me torra muito o saco cara, muito, elas merecem cair na mão de todos os safados do mundo, o que é que ela queria? Que o cara desse um tapa na bunda dela e perguntasse "Ué? Parou de ir na academia?". Que o cara chamasse ela de "fatiazinha de tofu?". Ora, não me amole."

Eu não poderia concordar mais.

Na boa, mulé muderna quer abraçar o mundo com as pernas, sério mesmo. É um tal de igualdade disso pra lá, igualdade daquilo pra cá; mas-você-não-puxa-a-cadeira-pra-mim-nem-abre-portas; dividir a conta? Nem morta! Desde que inventaram o tal do feminismo, queimaram sutião e roubaram meus privilégios, apareceu essa mulerada fica posando de independente, descolê e fodona, mas que vive mesmo é procurando um Knight in shinning armor. Ou seja, são um bando de walking contradiction. Ou indecisas pélas, como eu bem gosto de chamar.

Tá duvidando? Então vai assistir as coisas que fazem sucesso com a mulerada que paga dessas coisas que eu disse. Sex and the City é uma série onde um bando de trintona procura o verdadeiro amor* em Nóviórque, todas elas são super descoladas, fazem séquisso loucamente, são "bem resolvidas" (muitas aspas, por favor), alardeiam que não precisam de macho, mas vivem num descontrol sem precedentes e choram escondidas porque o bofe não ligou. A Bridget Jones é uma péla inglesa completamente surtada e idiota que vive de ouvir os amigos - um bando de gente emocionalmente fracassada e que quer que geral seja tão mal sucedido quanto cada um deles, apenas pra ter com quem reclamar da vida enquanto enche a cara de vinho, diga-se de passagem. Não é que eu não queira um Colin Firth brigando com o Hugh Grant porque se rói de ciúmes, mas eu acho que babaquice tem limite. A tal da Bridget tem um puta cara legal com ela, só faz cagada e ele ainda quer ao lado dela. É um cara que ama apesar de, o que, vamos combinar, é a mais foda e correta forma de amar, e a palhaça fica se sabotando.

Agora que provei meu ponto, vamos lá: as calégas femininas querem ser tratadas como damas, mas poucas se comportam como tal. Na maior parte do tempo, a maioria está tão ocupada em ser descolê-mudernosa que nem nota as oportunidades boas que aparecem e descartam todas arrumando uma desculpa besta qualquer. Culpa da TV? Culpa dos livros? Culap da Meg Ryan? Não, culpa dessas imbecis que ficam se espelhando em personagem. Assim como Tie-fighter não existe, gente, a vida não é uma série, um livro** ou um filme da Meg Ryan. O mundo é cruel, a vida injusta, mas coisas boas acontecem para aqueles que vivem no mundo real.

Amar não é fácil. Relacionamentos passam por momentos bem merdas e ceder não a pior coisa do mundo, desde que não aconteça anulação de nenhuma das partes. A graça de tudo está exatamente nas diferenças, e daí se ele gosta de Godard e você de cinema pipoca? Grandes merdas ele só ouvir música clássica e você ser popular até dizer chega! Esse tipo de coisa é legal pacaraleo, trocar informação é coisa boa, enriquece culturalmente. E, cá entre nós, se eu arrumasse um cidadão que fosse exatamente como eu não duraria 2 semanas. Eu mal me agüento sozinha, imagina ter de conviver comigo mesma? No mínimo, seria entediante.

Sim, ser solteiro é legal às pampas. Ter a liberdade de ir e vir sem precisar responder a cobranças é fenomenal. Mas faz falta ter alguém com quem passar as tardes de domingo, pra andar de mãos dadas, pra acordar junto, pra rir sem motivo, pra ficar junto em silêncio e à meia-luz, pra abraçar à noite e esboçar sorriso bobo, pra bater na bunda e dizer "mulé, me traz uma cerveja, pourra" numa atitude machista-de-brincadeirinha, pra me dar colo e me levar pra passear sem motivo nenhum. Porque é isso que eu quero. Pelo menos nesse aspecto eu sei o que eu quero e é exatamente isso me difere da mulerada de hoje. Elas não fazem a mais vaga idéia do que estão querendo, por isso não vêem o que têm.


*Eu acho que todos os amores são verdadeiros. Não tem essa coisa de "só existe um amor de verdade". Todos são válidos e possuem a mesa beleza, talvez em intensidades diferentes, mas se é amor, é verdadeiro.


**Se a minha vida tivesse que ser um livro, que seja algo do tipo Sabrina, Julia ou Bianca, por favor.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 12:14 PM