<body bgcolor="#000000" leftmargin="0" topmargin="0" rightmargin="0" bottommargin="0" marginwidth="0"><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5805460\x26blogName\x3dLife+would+be+so+wonderful+if+we+only...\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/\x26vt\x3d2451192399324840577', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Herr och fru Stckholm
En Lyckoriddare
Konsum Stockholm Promo
Luffarpetter
Gösta Berlings saga
Die Freudlose Gasse
Torrent
The Temptress
Flesh and the Devil
Love
The Divine Woman
The Misteryous Lady
A Woman of Affairs
Wild Orchids
The Single Standard
The Kiss
Anna Christie
Romance
Inspiration
Love Bussiness
Susan Lennox
Mata Hari
Grand Hotel
As you desire Me
Queen Cristina
The Painted Veil
Anna Karenina
Camille
Conquest
Ninotchka

Image hosting by Photobucket

09/01/2003 - 10/01/2003
06/01/2004 - 07/01/2004
07/01/2004 - 08/01/2004
08/01/2004 - 09/01/2004
09/01/2004 - 10/01/2004
10/01/2004 - 11/01/2004
11/01/2004 - 12/01/2004
12/01/2004 - 01/01/2005
01/01/2005 - 02/01/2005
02/01/2005 - 03/01/2005
03/01/2005 - 04/01/2005
04/01/2005 - 05/01/2005
05/01/2005 - 06/01/2005
06/01/2005 - 07/01/2005
07/01/2005 - 08/01/2005
08/01/2005 - 09/01/2005
09/01/2005 - 10/01/2005
10/01/2005 - 11/01/2005
11/01/2005 - 12/01/2005
12/01/2005 - 01/01/2006
01/01/2006 - 02/01/2006
02/01/2006 - 03/01/2006
03/01/2006 - 04/01/2006
04/01/2006 - 05/01/2006
05/01/2006 - 06/01/2006
06/01/2006 - 07/01/2006
07/01/2006 - 08/01/2006
08/01/2006 - 09/01/2006
09/01/2006 - 10/01/2006
10/01/2006 - 11/01/2006
11/01/2006 - 12/01/2006
12/01/2006 - 01/01/2007
01/01/2007 - 02/01/2007
02/01/2007 - 03/01/2007
03/01/2007 - 04/01/2007
04/01/2007 - 05/01/2007
05/01/2007 - 06/01/2007
06/01/2007 - 07/01/2007
07/01/2007 - 08/01/2007
08/01/2007 - 09/01/2007
09/01/2007 - 10/01/2007
10/01/2007 - 11/01/2007
11/01/2007 - 12/01/2007
12/01/2007 - 01/01/2008
01/01/2008 - 02/01/2008
02/01/2008 - 03/01/2008
03/01/2008 - 04/01/2008
04/01/2008 - 05/01/2008
05/01/2008 - 06/01/2008
06/01/2008 - 07/01/2008
07/01/2008 - 08/01/2008
08/01/2008 - 09/01/2008
09/01/2008 - 10/01/2008
10/01/2008 - 11/01/2008
11/01/2008 - 12/01/2008
12/01/2008 - 01/01/2009
02/01/2009 - 03/01/2009
03/01/2009 - 04/01/2009
07/01/2009 - 08/01/2009
08/01/2009 - 09/01/2009








website stats

Thursday, April 27, 2006

 
É tanto troço que eu nem saberia por onde começar. Mas é que nem desembolar novelo: você procura uma ponta e , devagarinho, vai desfazendo o nó. Luxo.

Fato é que eu aprendi com a vida que consideração não é algo que se possa pedir. Ou as pessoas terão, ou não. E nenhum grupo de amigos é obrigado a estar junto o tempo todo. Eu não vou dizer que acho legal quando eu sei que vários amigos meus saíram juntos e não me chamaram por qualquer razão que seja. Fico chateada, triste, até magoada, mas não é um direito meu chegar lá e cobrar, não é certo impor a minha presença.

(E antes que você aí pense que eu estou me vitimizando e/ou posando de pessoa melhor, não é nada disso. Eu acredito realmente em tudo que eu disse e não sou superior o suficiente pra não ficar magoada. E não estou pronta pra ouvir que algumas pessoas n]ao me querem por perto, pura covardia, como você pode notar.)

Eu já comentei sobre isso com algumas pessoas esses dias, mas não está suficiente. Especialmente porque eu preciso falar sem ser interrompida. Vomitar tudinho sem contestações. Fala sozinha mesmo, pra desanuviar a mente.

Já faz algum muito tempo que e tenho notado esse tipo de atitude das pessoas em relação à minha presença. E até meio que afastei. Mas aí coisas acontecem e eu acabo voltando a freqüentar o mesmo grupo etc etc etc. Só que dessa vez está mais complicado pra mim. Porque eu realmente não sei se quero me esforçar pra estar perto de quem não me quer por perto. E todos dizem isso tem que ser conversado e eu me pergunto: porra, conversar o quê? Porque como eu já disse lá em cima eu não tenho estrutura emocional pra tomar na lata que não me querem por perto. Seja lá qual for a razão, eu não quero ser rejeitada, não preciso disso. Não agora.

Outro brilhante conselho é que eu deveria tentar pelo menos por uma pessoa. E aí eu pergunto: por que EU tenho que tentar? Porque eu não vi ninguém tentando comigo, sabe? Eu fui deixada de lado e foi isso. De onde eu estou, parece ter sido mais fácil fazer isso. Então por que raios eu não posso pegar a estrada mais tranqüila e simplesmente me afastar?

Porque é muito fácil nego dizer aaaah, você só sai com grupoX , mas não é notar que eu só estou saindo com esse grupo porque fui buscar a companhia que estava me faltando com essas pessoas. Fui procurar uma atenção - o que é bem diferente de ser o centro das atenções, que fique claro - onde ela me tinha sido negada. E não acho isso feio, nem imoral. E nem que ´´precise ser conversado´´, o que nos leva lá pra cima de novo: consideração não se cobra, muito menos se pede.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 11:08 PM