<body bgcolor="#000000" leftmargin="0" topmargin="0" rightmargin="0" bottommargin="0" marginwidth="0"><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5805460\x26blogName\x3dLife+would+be+so+wonderful+if+we+only...\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/\x26vt\x3d2451192399324840577', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Herr och fru Stckholm
En Lyckoriddare
Konsum Stockholm Promo
Luffarpetter
Gösta Berlings saga
Die Freudlose Gasse
Torrent
The Temptress
Flesh and the Devil
Love
The Divine Woman
The Misteryous Lady
A Woman of Affairs
Wild Orchids
The Single Standard
The Kiss
Anna Christie
Romance
Inspiration
Love Bussiness
Susan Lennox
Mata Hari
Grand Hotel
As you desire Me
Queen Cristina
The Painted Veil
Anna Karenina
Camille
Conquest
Ninotchka

Image hosting by Photobucket

09/01/2003 - 10/01/2003
06/01/2004 - 07/01/2004
07/01/2004 - 08/01/2004
08/01/2004 - 09/01/2004
09/01/2004 - 10/01/2004
10/01/2004 - 11/01/2004
11/01/2004 - 12/01/2004
12/01/2004 - 01/01/2005
01/01/2005 - 02/01/2005
02/01/2005 - 03/01/2005
03/01/2005 - 04/01/2005
04/01/2005 - 05/01/2005
05/01/2005 - 06/01/2005
06/01/2005 - 07/01/2005
07/01/2005 - 08/01/2005
08/01/2005 - 09/01/2005
09/01/2005 - 10/01/2005
10/01/2005 - 11/01/2005
11/01/2005 - 12/01/2005
12/01/2005 - 01/01/2006
01/01/2006 - 02/01/2006
02/01/2006 - 03/01/2006
03/01/2006 - 04/01/2006
04/01/2006 - 05/01/2006
05/01/2006 - 06/01/2006
06/01/2006 - 07/01/2006
07/01/2006 - 08/01/2006
08/01/2006 - 09/01/2006
09/01/2006 - 10/01/2006
10/01/2006 - 11/01/2006
11/01/2006 - 12/01/2006
12/01/2006 - 01/01/2007
01/01/2007 - 02/01/2007
02/01/2007 - 03/01/2007
03/01/2007 - 04/01/2007
04/01/2007 - 05/01/2007
05/01/2007 - 06/01/2007
06/01/2007 - 07/01/2007
07/01/2007 - 08/01/2007
08/01/2007 - 09/01/2007
09/01/2007 - 10/01/2007
10/01/2007 - 11/01/2007
11/01/2007 - 12/01/2007
12/01/2007 - 01/01/2008
01/01/2008 - 02/01/2008
02/01/2008 - 03/01/2008
03/01/2008 - 04/01/2008
04/01/2008 - 05/01/2008
05/01/2008 - 06/01/2008
06/01/2008 - 07/01/2008
07/01/2008 - 08/01/2008
08/01/2008 - 09/01/2008
09/01/2008 - 10/01/2008
10/01/2008 - 11/01/2008
11/01/2008 - 12/01/2008
12/01/2008 - 01/01/2009
02/01/2009 - 03/01/2009
03/01/2009 - 04/01/2009
07/01/2009 - 08/01/2009
08/01/2009 - 09/01/2009








website stats

Tuesday, January 08, 2008

 
O ano da intolerância

O que eu vou escrever é levemente inspirado no texto do Foguinho mesmo. Mas a minha intolerância é mais ampla e irrestrita e, acima de tudo, abrangente. Eu decidi que ese ano trataria as pessoas exatamente como vim sendo tratada. E também que cansei de entender esse ou aquele traço de comportamento. Não vou mais fingir que tudo está ok e que sou compreensiva e esqueço das coisas. Porque sou bem magoada e algumas coisas não esqueço mesmo.

Também serei bem mais umbiguista ao invés de sair fazendo as coisas pra estar com a galera. Ser arroz de festa nunca me rendeu nada. Nem mesmo um valeu participação. Então para quê? Estou sempre lá, sendo legal e acompanhando e sendo do oba-oba, se quando eu preciso e/ou quero, só posso mesmo contar com 1 ou 2? Não, grata.

Não entendam como auto-suficiência-eu-me-basto. Não é. É somente que eu cansei bastante de ser presente. Hoje em dia, troco qualquer noitada pelo aconchego do meu lar e milhares de horas de sono. Não sinto mais vontade das coisas todas que sentia há algum tempo e nem de estar com a maioria das pessoas que conheço. É uma grande merda descobrir uma série de coisas à porrada, mas faz bem também. Molda caráter e, no fim, a gente sai mais forte e com um pouquinho mais de discernimento e manha pra descobrir quem são as pessoas que gostam e as que aturam.

As que gostam, permanecerão. As que aturam? Bom, essas a gente vai aturando de volta. Peneirando as informações a liberar, as brincadeiras a fazer e os comentários a tecer.

2008 promete ser um ano um tanto autista. Não que seja bom - ou ruim - somente, será um ano de aprendizado maior do outros. Mesmo porque, eu decidi que seria assim e que não quero mais o rótulo que colaram em mim. Podem não tirar, mas que eu tou desgrudando de mim sozinha e para mim; ah, estou.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 9:55 AM