<body bgcolor="#000000" leftmargin="0" topmargin="0" rightmargin="0" bottommargin="0" marginwidth="0"><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5805460\x26blogName\x3dLife+would+be+so+wonderful+if+we+only...\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/\x26vt\x3d2451192399324840577', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Herr och fru Stckholm
En Lyckoriddare
Konsum Stockholm Promo
Luffarpetter
Gösta Berlings saga
Die Freudlose Gasse
Torrent
The Temptress
Flesh and the Devil
Love
The Divine Woman
The Misteryous Lady
A Woman of Affairs
Wild Orchids
The Single Standard
The Kiss
Anna Christie
Romance
Inspiration
Love Bussiness
Susan Lennox
Mata Hari
Grand Hotel
As you desire Me
Queen Cristina
The Painted Veil
Anna Karenina
Camille
Conquest
Ninotchka

Image hosting by Photobucket

09/01/2003 - 10/01/2003
06/01/2004 - 07/01/2004
07/01/2004 - 08/01/2004
08/01/2004 - 09/01/2004
09/01/2004 - 10/01/2004
10/01/2004 - 11/01/2004
11/01/2004 - 12/01/2004
12/01/2004 - 01/01/2005
01/01/2005 - 02/01/2005
02/01/2005 - 03/01/2005
03/01/2005 - 04/01/2005
04/01/2005 - 05/01/2005
05/01/2005 - 06/01/2005
06/01/2005 - 07/01/2005
07/01/2005 - 08/01/2005
08/01/2005 - 09/01/2005
09/01/2005 - 10/01/2005
10/01/2005 - 11/01/2005
11/01/2005 - 12/01/2005
12/01/2005 - 01/01/2006
01/01/2006 - 02/01/2006
02/01/2006 - 03/01/2006
03/01/2006 - 04/01/2006
04/01/2006 - 05/01/2006
05/01/2006 - 06/01/2006
06/01/2006 - 07/01/2006
07/01/2006 - 08/01/2006
08/01/2006 - 09/01/2006
09/01/2006 - 10/01/2006
10/01/2006 - 11/01/2006
11/01/2006 - 12/01/2006
12/01/2006 - 01/01/2007
01/01/2007 - 02/01/2007
02/01/2007 - 03/01/2007
03/01/2007 - 04/01/2007
04/01/2007 - 05/01/2007
05/01/2007 - 06/01/2007
06/01/2007 - 07/01/2007
07/01/2007 - 08/01/2007
08/01/2007 - 09/01/2007
09/01/2007 - 10/01/2007
10/01/2007 - 11/01/2007
11/01/2007 - 12/01/2007
12/01/2007 - 01/01/2008
01/01/2008 - 02/01/2008
02/01/2008 - 03/01/2008
03/01/2008 - 04/01/2008
04/01/2008 - 05/01/2008
05/01/2008 - 06/01/2008
06/01/2008 - 07/01/2008
07/01/2008 - 08/01/2008
08/01/2008 - 09/01/2008
09/01/2008 - 10/01/2008
10/01/2008 - 11/01/2008
11/01/2008 - 12/01/2008
12/01/2008 - 01/01/2009
02/01/2009 - 03/01/2009
03/01/2009 - 04/01/2009
07/01/2009 - 08/01/2009
08/01/2009 - 09/01/2009








website stats

Thursday, September 30, 2004

 
Parei para pensar que nunca expliquei o nome do blógue. Não sei se vale a pena, mas me deu vontade. O domínio é o nome de um filme de Madame Garbo. É um filme mudo, em preto e branco e eu simplesmente adorei. O nome que aparece aqui em cima é uma frase de tã-rã da mesma Madame, que acredito ser uma das verdadeiras coisas que já li. Definitivamente, a vida seria maravilhosa se soubéssemos o que fazer com ela.

Vamos combinar, Madame Greta era uma tremenda mulher. Saiu da Suécia e foi pra Róliúdi fazer filmes mudos. Chegou a estrelar alguns falados, mas no auge da fama, preferiu a reclusão. É ou não é algo de notável, a moça? E ainda era linda. E eu queria ser metade do que ela era.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 9:41 PM




 
I've never felt so lonely, never felt so out of place. I've never wanted something more than this.

Preciso fazer contas e decidir se me ausento da Maison Garbo no feriadão ou não. Mas antes de pegar lápis e papel, preciso de respostas do pessoal do "processo seletivo". Hoje teve mais uma fase, aparentemente fui bem. A coroa from hell parece ter gostado de mim e ficou de me ligar na próxima semana para a conhecer a jornalista-chefe com quem eu terei de fazer interfeice, que é basicamente quem tem o apito final. Se eu entendi corretamente.

Antes de ter tudo isso resolvido e data de início decidida não posso, nem quero me ausentar daqui. E na verdade, eu não tenho mesmo muita certeza se quero efetivamente ir pra lá. Se quero mesmo fazer o que eu tenho planejado, se quero interagir com certas pessoas. Na verdade, como vocês podem perceber, eu não sei o que eu quero em nenhum setor da minha vida, mas para quê comentar isso, não?

Enfim, me tornando uma pessoa empregada e participante da população economicamente ativa desse Brasilzão devo viajar mesmo, pra comemorar. Se não, não sei. É isso.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 6:10 PM



Wednesday, September 29, 2004

 
Eu gosto de sotaques assim como gosto de cheiros. Na língua portuguesa aprecio, particularmente, o da região sul do país. Aquela fala cantadinha me enlouquece, de verdade. Na língua inglesa os bretões exercem um certo poder sobre mim. Gosto daquela empertigação ao falar, aquele ar de eu sou melhor do que você, mas posso te ajudar a ser uma pessoa melhor me arrepia.

É, eu sou uma diva esquisita.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 7:14 PM



Tuesday, September 28, 2004

 
Engraçado como depois de algum tempo as coisas acabam perdendo grande parte da importância. É mais ou menos como acordar e perceber que tudo foi uma grande bobeira e que todo aquele sofrimento foi pura bobeira. Pessoas são altamente substituíveis, por mais que se diga o contrário. Eu, você e qualquer um pode facilmente ter o lugar ocupado mais cedo ou mais tarde. Não adianta bater pé, fazer beicinho e dizer que só vai se for no Champion, porque se alguém estiver disposto a entregar seu posto a outro é báu-báu, pode pegar as malas e azucrinar outro.

Às vezes a ocupação é lenta e quase nem se percebe, noutras vezes é só ordem de despejo mesmo. Isso mesmo, você simplesmente pega a pessoinha que estava lá e tira os privilégios dela no coração, começa a restringir certas áreas e, de repente, não mais do que de repente, ela já não é tão importante, já não faz mais tanta diferença. Não se pode escolher gostar de alguém, mas pode-se facilmente desgostar de quem não merece o sentimento dedicado. E é mais simples do que eu pensava.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 9:04 PM




 
Oi, eu sou a Miss Garbo. Você quer ser meu amigo? Fala comigo no mêssênê. Me manda um mail. Me dá um abracinho. Eu até sou legal. Me banho todos os dias. Escovo os dentes. Lavo, passo e limpo. Pode ser não? Ah tá.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 7:07 PM




 
Linques em profusão aqui do lado. E vocês se perguntam o que eles significam, uma vez que não têm nenhuma ligação com os nomes dos blógues,não? Então, senta que lá vem a história. Como vocês bem perceberam ( aquele Filmografia tá entregando tudo, né?) cadsa linque é o nome de um filme de Madame Garbo (a original), do mais antigo - como os nomes complicados indicam - ao mais recente. Não, não estou todos que eu leio, mas vou colocando mais pra frente, óquei?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 6:57 PM




 
Eu tinha coisas super legais pra postar aqui (sabe como é, vida acadêmica nada desafiante) e esqueci todas. Que raios de jornalista eu sou que não anota idéias?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 3:12 PM



Monday, September 27, 2004

 
Esse mundo não faz o menor sentido pra mim, definitivamente. Assuntando com amigas divas percebi que é uma constante e , sim, está interligado com a minha relação com os rapazinhos. Eu percebo que sou boa demais pra fast-foda, mas não o suficiente para que se invista numa relação a longo prazo. Trocando em miúdos, eu sou fascinante demais pra um sexo sem compromisso, mas não sou maravilhosa o suficiente para sexo com algum compromisso. E não sei exatamente o porquê de funcionar dessa maneira, mas acho esquisito demais.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 9:23 PM




 
Fazendo um balanço afetivo, noto uma certa discrepância entre o que eu digo que quero e o que eu faço para conseguí-lo. A maioria absoluta dos meus amigos está namorando, logo eu só saio com casais, que, por sua vez, só têm amigos aos pares. Ou seja, pra pegar alguém, só na fura-olhice, esporte esse do qual não sou muito adepta ( embora Lady Lascívia não tenha esses problemas, sempre que ela se apossa do meu corpo, a ética vai embora. Seja pela sua falta de pudores, seja pelo excesso de alcóol na corrente sangüínea). E quando aparece algum amigo que não está namorando e possivelmente terá pique para sair comigo, eu perco as esperanças porque não estou lá muito empolgada para me vestir de Diana, a Caçadora e partir para todo aquele esquema de conversê de onde sairão apenas beijinhos estalados e aleatórios te ligo. Prefiro as mesas de bar, onde se pode conversar olhando nos olhos ou ao pé do ouvido, onde se pode dar mole mais disfarçadamente, como uma mão boba aqui, um carinho acolá e a intenções se revelando devagarinho.

O que eu queria mesmo, era poder apostar, pelo menos um trocadinho num certo rapaz que conheci recentemente, mas está complicado, muito complicado.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 7:21 PM




 
As you look at Wendy you may see her hair becoming white, and her figure little again, for all this happened long ago. Jane is now a common grown-up, with a daughter called Margaret; and every spring-cleaning time, except when he forgets, Peter comes for Margaret and takes her to Neverland, where she tells him stories about himself, to which he listens eagerly. When Margaret grows up she will have a daughter, who is to be Peter's mother in turn; and thus it will go on, so long as children are gay and innocent and heartless.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 2:05 PM



Sunday, September 26, 2004

 
Eu sempre quis ser uma pin-up. Queria ter curvas de deixar rapazes babando e séquissapiu borbulhando. Toda uma coisa de exalar feromônios. Ser tudo isso e ainda ter a minha personalidade fantástica (porque de alguma coisa em mim eu preciso gostar). Talvez isso não aconteça porque dessa maneira eu intimidaria demais os homens.

Nesses últimos dias eu ouvi de duas (vejam, só cavalheiros e madames, DUAS) pessoas que qualquer um que converse comigo por mais de 5 minutos começa a pagar pau. Tá que só essas duas pessoas acham isso. Numa esfera mundial, mas vocês são espertos e entenderam que foi isso que eu disse. Não, não drama de diva é a realidade. Se sou tão envolvente desse jeito, por que raios estou às traças?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 11:21 PM




 
Quiero decirte aquello que
no conseguí decir jamás,
que he mantenido oculto em mí,
por mucho tiempo ya.
Hay un amor que crece en mí,
que no sé como esconder,
ahora te deseo junto a mí.

Quiero decirte sólo que
tú sigues siendo mi alegría,
cuando com ella estás así,
mis celos son una agonía.
Por todo aquello que me das,
aunque sin querer dar.
Este lo tengo que contar.

De como cuando tú no estás,
la soledad se mete en mi,
y me doy cuenta que además
no me divierto ya sin tí.
En cambio si conmigo estás,
este oscuro gris será
de colores com la vida que le das.

Y que dificil es
el hablarte de esto a tí
que de amor no te gusta hablar,
ni conmigo, ni sin mí.
Tal vez por que
tienes medo como yo,
de una respuesta que
pudiera abrir tu corazón.

Quiero decirte aquello que
no logré decir jamás,
que he mantenido siempre oculto en mí.
Hay un amor que crece en mí,
que no sé como esconder,
ahora te deseo muy junto a mí.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 3:40 PM



Friday, September 24, 2004

 
Então que a esperta da recrutadora me explicou todo o lance de escrever de forma errada. E eu tive que voltar lá para fazer outra redação. Com tema livre. Queridona, como assim tema livre? Eu preciso de direção e disciplina, sou uma diva, uma musa, eu inspiro outrem mas não a mim mesma, percebe? Mas como estou precisando dos trocados, sublimei o pensamento e me coloquei a escrever. Sobre a falta de assunto e como ela aterroriza a humanidade. Mais uma vez, achei o texto divertido. Enfim, fiquei um pouco chateada, porque fui arrancada das cervejinhas para escrever. Não muito, porque o motivo é nobre.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 6:03 PM



Thursday, September 23, 2004

 
Processo seletivo é uma coisa chata. Acho tremenda pentelhação ficar sentada lá com mais uns 3 ou 4 na mesma situação, deliberando sobre a minha vida. E é sempre a mesma babaquice . Faça uma redação de, no mínimo, 20 linhas sobre um tema atual qualquer. E depois vem a fatídica dinâmica de grupo, nunca entendi pra quê raios aquilo serve. Uma vez que eu não vou trabalhar com nenhuma daquelas pessoas, qual o pragmatismo de eu sequer interagir com alguma delas? Funciona pra você? Porque pra mim não.

Então eu fui lá hoje já achando que vinha uma porcaria dessas pela frente, mas não foi. Até me mandaram escrever, mas era uma crônica. E sobre alguém que procurava emprego, mas tinha Murphy fungando no cangote. Eu só fiquei chateada de não ter pego uma versão pra mim. O texto ficou bom, madame. Muito bom. De qualquer jeito, se eu entrar pra empresa (nam myoho rengue kyo) eu vejo se descolo uma cópia e jogo aqui.


É já que Murphy apareceu, por que os homens minimamente interessantes dessa cidade são compromissados ou viados? (Calaro que exista a classe dos que não me querem, mas, bem, pra que mexer nessa ferida, hein?)
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 8:11 PM



Wednesday, September 22, 2004

 
Se existe uma coisa que eu respeito é aniversário. Principalmente de pessoas queridas. Sempre dou um jeito de cumprimentar, dar um abraço, mandar um cartão, um e-mail, ligar. Pra mim é importante que datas como nascimento. Como boa portadora do Complexo de Peter Pan, não gosto de envelhecer, mas gosto de toda a festa envolvida no ato de nascer. Me esforço pra ser presente nessas datas e participar efetivamente de comemorações.

Hoje memso é aniversário de um grande amigo, grande ex-paixão e grande muitas coisas na minha vida. E, pela primeira vez, passarei junto a ele. Terá um gosto especial de novidade, embora nos conheçamos mais do que qualquer um à nossa volta. Gostaria de poder presenteá-lo com mais do que minha presença, mas não há dinheiro e nem criatividade. Uma bosta ser pobre e ter imaginação infértil, vou te falar.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 2:24 PM




 
A vida grita por pontos finais, pingos nos is e acertos de contas. O tempo passa, pessoas se vão, paisagens se modificam. Eu? Eu continuo a mesma num corpo que não reconheço e com obrigações que não pedi, mas me foram delegadas e não posso delas fugir. Só hoje, mamãe, me deixa voltar pro quentinho do útero, me protege desse mundão malvado? Só hoje, amanhã eu prometo que volto a ser gente grande, que cumpro meus compromissos, sigo a agenda, mas me põe no colo, me deixa ser bebê e cuida de mim, mamãe?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 12:00 AM



Tuesday, September 21, 2004

 
Os atos das pessoas têm a grandeza da importância que elas têm para nós. E uns teimam em não perceber isso. É claro como a água que uma merdinha qualquer que alguém que eu gosto muito me fizer vai doer horrorosamente mais do que se fosse uma merdona qualquer um cometa. E machuca mais ainda quando quem está em volta acha que é charme ou drama.

E tudo que eu queria agora era poder vomitar sentimentos. Pensar numa pessoa e vomitar tudo que eu sinto, todo o carinho, todo o afeto, todas as lembranças boas. Que é pra ver se essa dor toda vai embora...
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 10:07 PM




 
So if you really love, say yes. But if you don't dear, confess and please don't tell me perhaps, perhaps, perhaps
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 3:32 PM



Monday, September 20, 2004

 
O amor que eu tinha guardado pra te dar eu vou Jogar.. Jogar todo no mar e torcer pra ele um dia voltar junto com você...


No mar. Netunos. Baixem.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 10:45 PM




 
Sim, eu sou idiota. Sim, eu sabia que a canoa estava furada. Peguem suas cartolinas, todos vocês. Apoentem e riam. Eu vou ali pro cantinho juntar caquinhos e chorar na cama, que é lugar quente, tá?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 9:10 PM




 
Digam o que disserem, eu acho Selton Melo gato.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 6:53 PM




 
Decidi lavar umas pecinhas de roupas pendentes. À mão. Isso tudo, claro, depois de ter feito as unhas.

Diz aí, sou ou não sou a diva mais burra que já pisou nesse planeta?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 6:49 PM




 
Lendo comentários em blógues pelaí, lembrei de uma musiquinha divertida que adorava, da época em que ainda ouvia rádio pópes: Bolo de Ameixa (que se não é do Mentre Ambrósio, é de uma dessas banda do nordeste, vá saber). Gostava de ouvir e cantar o refrãozinho esperto que dizia : Deixa esse bolo de ameixa e vem mexer, comigo. Gostava da idéia de estar cozinhando com meu rapaz* assitindo e me pedindo cafunés e beijinhos estalados.

Aliás, sempre gostei da idéia de estar fazendo algo e ter meu rapaz me chamando pra ser a menina dele de forma sapequinha e meio inocente. Não sei porque, mas ser a menina de alguém sempre me pôs um sorriso maroto nos lábios. Deve ser culpa de Chico Buarque e suas músicas de amor bonitinhas e despretensiosamente (ou não) sapecas.


*Não, eu não tenho um rapaz pra chamar de meu, mas essa idéia é legal. E tem me perseguido, como vocês bem podem notar.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 3:16 PM



Sunday, September 19, 2004

 
Vejo pessoas namorando, pessoas juntas, pessoas felizes. Parece que no momento em que meu namoro desandou todos os outros namoros do mundo passaram a dar mais certo do que nunca. Me sinto solitária, mas não triste, deprimida, só sinto falta de ter alguém que me olhe e eu entenda toda a existência humana e comprrenda os entido da vida.

Estar solteira me porporciona várias coisas legais, mas agora eu queria estar apaixonada e correspondida. Queria fogo e paixão. Não negarei que tenho migalhas disso em alguns momentos, mas não quero só isso. Eu quero um homem pra chamar de meu e que se danem as feministas de plantão. O ser humano é extremamente social e, por mais que uns e outros adorem dizer que não, precisa de um parzinho. Não importa a preferência do freguês, ter um par é delicioso e faz um bem danado pra vida de uma pessoa. Ajuda a segurar barras, faz cafuné, dá colo e mima apenas pelo simples prazer de fazê-lo.

Não sei, mas acho que remexi demais minha parte romantiquinha esses dias. A previsão do tempo é que uma frente de pélices se aproxima desse espaço de internê. Sem previsão de saída.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 11:38 PM




 
Gira, roda e nada muda de lugar. Tudo está quase como era há duas voltas atrás. Quase, eu digo, porque algumas coisas dão uma balançada e acabam perdendo - ou ganhando - algum borogodó qualquer que não se pode explicar. É bom ouvir e é bom falar. Mas me questiono de me dizem o que pensam ou se eu apenas ouço o que melhor de satisfazer.

Ê vida de gado...
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 1:10 AM



Friday, September 17, 2004

 
Eu sou influenciável pacas e todos sabemos disso. Adoro seriados enlatados ( é a tal da aleinação voluntária, sabem?). Então que a FOX vai lançar um canal voltado para o púbico masculino, tem até reclame com o logo do dito estampado no bumbum de uma moça. Assuntei pelaí e descobri que a grande maioria das séries que eu via na FOX estão de malinhas prontas do pro tal do FX.

Se você ainda está se perguntando a razão da frase inicial, madame, calma que estou chegando lá. Se todas as séries que eu vejo na FOX serão exibidas pelo outro canal, como posso eu ficar bem resolvida com minha sexualidade? Serei eu homem-macho aprisionado num corpitcho de diva? Terei eu testosterona demais na minha corrente sangüinea? Será que nasci homem e me fizeram uma mudança de séquisso ainda bebê? Eram os deuses astronautas?

Estou oficialmente perdida. Valeu, FOX.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 6:23 PM




 


Oh my sweet embraceable you...
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 4:15 PM




 
Disposição? Hein?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 4:12 PM



Thursday, September 16, 2004

 


Instala ni mim, instala?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 6:20 PM




 
Não consigo compreender a mais que as pessoas têm de versalizar* qualquer texto. Qual o problema delas com escritos em prosa? Eu, particularmente, prefiro a prosa ao verso. Sempre que passo algum tempo lendo poemas, leio os próximos textos com aquela entonação particular que poesias demandam. E preciso reler parágrafos inteiros várias vezes, até perder o cacoete.

E todas as pequenas Gretas que vivem em meu cérebro ficam correndo pra lá e pra cá e batendo suas cabeçinhas nas paredes. Até que consigam voltar a atividade normal, muito tempo foi gasto. Desnecessariamente, óbvio.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 6:01 PM



Tuesday, September 14, 2004

 
E-mails em massa 42

Me senti tentada a lê-los um a um. De repente o sentido da vida, que tanto espero, está aqui, na caixa de mail e eu deixarei passar por pura preguiça...
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 8:24 PM




 
Muitas vezes me alieno por opção. Não consigo entender as terminologias que os coleguinhas jornalistas usam para noticiar algumas coisas. Se há um atentado, se há reféns, se há roubo, enfim, se há qualquer coisa ilegal/imoral acontecendo é culpa de um Grupo. E assim vamos lendo que um grupo fez isso, um grupo fez aquilo e ninguém sabe se é o mesmo grupo, se são grupos diferentes, se é realmente um grupo ou só uma pessoa desequilibrada. Não entendo essa vontade de atribuir autores indefinidos a tudo. Os escribas não conseguem formular frases do tipo : Um atentado na Tonga da Mironga do Cabuletê matou 3 e deixou 25 feridos, até ninguém clamou a responsabilidade. Sempre existe a praga da vontade de especular sobre um "grupo terrorista" coisas do gênero.

Eu prefiro a alienação voluntária à lavagemn cerebral compulsória, viu?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 7:54 PM




 
A redescoberta de antigas paixões é sempre algo revigorante. Agora me lembro exatamente por quê livros sempre foram uma obseção em minha vida. Ser uma outra pessoa, observar uma vida que não a minha e, perceber que essa comédia de erros na qual estou imersa não é uma particularidade minha, é reconfortante. O do momento é Lolita. Talvez eu aproveite esse momento em que faço as pazes com os livros para finalmente ler alguns clássicos que me indicaram, ou que nunca li por pura teimosia. Quem sabe eu e Machadão nos entendemos, agora que não sou mais um colegial deslumbrada?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 3:13 PM




 
É isso que faltana minha vida: paixão. Será que vende em algum tipo de loja?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 12:38 AM



Monday, September 13, 2004

 
Tenho que me render: Interpol é legal.

Agora, guentem aí que eu vou ali cortar uma franjinha mod e ficar olhando pro chão.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 9:33 PM




 
Finalmente sai a Trilogia de SW em dvd. As películas dos três filmes passaram por um enorme processo de limpeza e restauração, de acordo com o USA Today, o responsável por todo o processo - que consumiu, acredite, a bagatela de 600 G5 ligados em rede, gerando mais de 300 terabytes de informação - foi o mago da área John Lowry.

De acordo com John , os filmes chegaram num estado um pouco pior do que o previsto e ele pôs mãos as obras. Com cerca de 80 empregados, o tempo médio de reestruturação de cada episódio foi de um mês, com a análise inicial para detecção dos grandes problemas e então configura-se o programa, que corrige as falhas comparando frames adjacentes. John e sua equipe verificavam o andamento do processo analisando as cenas recuperadas frame por frame, diariamente.

O lançamento da Trilogia Clássica de Star Wars está previsto para o dia 21 de setembro, nos EUA e o preço, meio salgado para quem ganha em reais, é de US$ 70, o box com 4 dvds.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 9:15 PM




 
A farmácia aqui perto é repleta de figuras, logo, a ida lá é sempre diversão garantida. Mês passado foi uma das moças se impressionando de eu comprar ob super. E ela fez questão de encher a boca (com palavras, que fique claro) para anunciar a todos os outros fregueses que eu estava levando uma caixa de ÓBÊ SÚÚÚÚÚPEEER!. Dessa vez, a moça do caixa foi quem se impressionou com o fato de eu usar absorvente interno. Puxou assunto e tudo a pobre. E eu, com a minha peculiar cara de poucos amigos, respondi a tudo, monossilabicamente, óbvio.

-Ah, a minha filha só usa isso. Pra trabalhar e tudo. Já eu não consigo. Até tentei usar, mas parece que tem uma coisa dentro de mim, sabe?
(Moça, REALMENTE, tem uma coisa dentro...) -Pois é.
-Fulana, você usa isso também? (A fulana faz cara de nojo e diz que não) Acho que a gente não é tão moderna. Isso não é do nosso tempo, né?
(A senhora não sabe o que está perdendo. Talvez devesse voltar pra era da toalhinha, né?) - ...

Tudo bem mque eu não moro num bairro chique, mas por que essas pessoas têm a mania chata de puxar assunto o tempo todo? POR QUE?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 1:54 PM



Saturday, September 11, 2004

 
Our love affair is a wondrous thing
That we'll rejoice in remembering,
Our love was born with our first embrace,
And each page was torn out of time and space.
Our love affair, may it always be
A flame to burn through eternity.
So take my hand with a fervent pray'r
That we may live and we may share
A love affair to remember.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 12:54 AM



Friday, September 10, 2004

 
She's so vulnerable and I don't understand...

É assim que me sinto. Vulnerável. Estar perto dele, ouvir sua voz, lembrar de seu cheiro, de seu gosto, do toque. Tudo isso me intoxica e eu me entrego. Caem as barreiras, perdem-se os pudores, não raciocino, apenas sinto. E com tanta intensidade que o tempo parece parar e o mundo se desfaz e se refaz tantas vezes que assusta. Quase tudo nele me enlouquece e, assim sigo, tendo os sentidos roubados um pouco a cada dia, na esperança de, em algum momento, conseguir algo em troca.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 3:40 PM



Thursday, September 09, 2004

 
Penso em mandar mails, enviar cartas e escrevos tudo mentalmente. Alguns viram algo remotamente impresso, outros se perdem nas gavetas da memória. E sonho e faço as unhas e quero tomar café e quero ingerir nicotina e quero ser gente grande. A música me deprime, a mente viaja e me arrepia. E tudo perde o sentido naqueles momentos de recordações boas. E a realidade vem me tirar o sorriso do rosto.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 11:55 PM




 
Atitudes drásticas. É só nisso que eu penso. Nada de sair daqui (embora essa fosse um ótima pedida), apenas de cortar certas pessoas que me incomodam dessa ou daquela maneira. Não sei se terei forças, não sei se a vontade é só fogo de palha. A bem da verdade, não sei mais de porra nenhuma. E queria saber alguma coisa. Queria muito.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 11:09 PM




 
Por que tem que ser assim? Por que? Por que não funciona como eu quero? Por que não acontece do meu jeito?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 9:30 PM




 
Eu sei ouvir pessoas, mas não consigo emitir uma opinião quando o assunto é sério. Não faço a menor idéia do por quê disso acontecer, mas não consigo. Se alguém me conta algo sperio e grave a minha primeira reação é fazer uma piada sbre o assunto e não necessariamente é uma gracinha tolerável. A falta de tato imperante em minha pessoa não permite certas ações. No máximo um "que merda" carregado de pesar e compreensão, mas não um conselho verdadeiramente válido.

Talvez seja uma falha de caráter essa minha inaptidão, mas me é impossível dizer algo realmente relevante quando alguém me conta algo doloroso. Acho que isso afasta um pouco as pessoas de mim. Não gosto desse tipo de coisa, mas não consigo mudar. Não sei ser uma dessas gentes a quem se recorre quando se precisa ouvir algo reconfortante ou conselhos bons. E também sou péssima para verbalizar sentimentos. Deve ser essa a raiz toda da situação. Se eu tivesse o dom de colocar em palavras gentis o que eu penso/sinto, talvez fosse uma pessoa melhor.

De repente, terapia me ajudaria. Mas quem disse que eu consigo falar de mim duas horas semanais para um estranho? E ouvir tudo que está sendo dito e refletir sobre aquilo? Não gosto de terceiros tomando minhas decisões, talvez por isso não goste de opinar nas resoluções alheias.

E esse texto está cheio de hipóteses. Melhor parar por aqui.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 2:55 PM




 
Por que que tem que ser assim? O meu desejo não tem fim, eu te quero a todo instante...
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 12:29 AM



Tuesday, September 07, 2004

 
Eres lo que mas quiero en este mundo, eso eres,
mi pensamiento mas profundo, también eres,
tan sólo dime lo que hago, aquí me tienes.

Eres cuando despierto lo primero, eso eres,
lo que a mi vida le hace falta si no vienes,
lo único, preciosa, que mi mente habita hoy.

Qué mas puedo decirte, tal vez puedo mentirte sin razón,
pero lo que hoy siento es que sin ti estoy muerto,
pues eres lo que mas quiero en este mundo, eso eres.

Eres el tiempo que comparto, eso eres,
lo que la gente promete cuando se quiere
mi salvación, mi esperanza y mi fe.

Soy el que quererte quiere como nadie soy,
el que te llevaría el sustento día a día, día a día,
el que por ti daría la vida, ese soy.

Aquí estoy a tu lado y espero aquí sentado hasta el final.
No te has imaginado lo que por ti he esperado
pues eres lo que yo amo en este mundo, eso eres,
cada minuto en lo que pienso, eso eres,
lo que más cuido en este mundo, eso eres.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 8:25 PM



Monday, September 06, 2004

 
Eu sou uma pessoa naturalmente ansiosa. Se alguém diz que vai me ligar eu espero quase me contorcendo e se a ligação não vem, fico realmente chateada. Mas não é sobre isso que quero falar.

O problema todo (o do momento, claro, porque semana que vem já tem outra coisa) é que eu sabia a enrascada onde estava prestes a me meter. E ainda ssim fui, confiante de que seria uma bela merda, afinal, Murphy curte me dar uma sacaneada. E não foi. Pelo contrário, a situação foi toda maravilhosa. Dessas de dar borboletinhas na barriga e estampar sorrisão no rosto. Mas não tem futuro. A rejeição já está me batendo à porta e, por mais que eu não queira atender, ela fará questão de se manter presente. Eu queria mesmo conseguir desvencilhar as coisas. Fazer sexo pela galhofa do ato, no strings attached. Mas não é assim que eu funciono. Gosto de abraço, de carinho, de ser aninhada tanto quanto da "sacanagem vulgar".

Não estou reclamando de nada que aconteceu. Se eu soubesse que seria esse o meu dia seguinte, ainda faria outra vez. Mudando, apenas, as partes meigas-e-fofas pra não haver todo esse apego que está me matando. Ver se acabava com essa vontade de ter o que não posso e querer quem está cagando baldes pra mim. Enfim, tudo que eu queria agora era a minha cama, pra eu poder chorar bastante, pra eu poder ouvir minhas músicas fossa e me deprimir até me encher de mim mesma e fazer outras coisas. Mas isso só amanhã...
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 8:57 PM




 
Não bom. Nada bom, aliás. E eu sabia que isso iria acontecer. Sabia que seria desse jeito e ainda assim me aventurei e paguei caro tanto pela curiosidade quanto pela inconseqüência. Queria que tivesse sido tudo ruim demais, assim eu não me sentiria desse jeito. She got a ticket to ride e não está curtindo. Acontece...
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 2:21 AM



Friday, September 03, 2004

 
Saindo de lá (minha cidade) toda uma tensão me consumia a alma. E o resultado? Estou tremendamente dolorida, mas acontece e minhas dores corporais, eu curo em casa, por que estou acontecendo nessa cidade. Tudo transcorreu bem e minha ansiedade era pura baboseira ( como sempre).

Ao chegar, já avisei que queria mesmo era tomar uma cervejinha, porque sou filha de deus e conhecedora dos meus direitos. Fomos, eu e meu host, beber num boteco e eu estou impressionadíssima de como a vida noturna dessa cidade começa tarde. Uma loucura.

Enfim, dou notícias em breve.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 8:44 PM



Thursday, September 02, 2004

 
Legal quando o blogger sacaneia a gente dizendo que não postou só pra fazermos papel de babaca publicando a mesma coisa várias vezes, né não?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 2:09 PM



Wednesday, September 01, 2004

 
Sempre questionei o apego de algumas pessoas à animais de estimação. Papo de cachorro morrer e a pessoa ficar desolada, inconformada et ceteras. Mas ontem recebi a notícia de que o cão que pertencia* a Bróder Garbo foi atropelado. Fiquei bolada, pô. Eu vi aquele cachorro pequeninho, tomando leite e cabendo numa mão só. Ele era o cachorrinho que mordia meu rabo-de-cavalo quando eu dormia na casa da minha mãe, o filhotinho que eu levava pra passear e me pedia colo (arranhando descontroladamente as minhas pernas) e eu pegava do chão e colocava no ombro. Depois foi o cachorrão que obedecia cegamente à minha irmã de 3 anos e fazia festa pra mim e deitava a cabeça no meu colo, pedindo carinho. Não fiquei inconsolável, mas fiquei triste. Chateada. Porra, eu tinha apego àquele bichinho. Chatão isso.


*Pertencia porque o cão vacilou e Bróder botou ele pra correr, por isso ele foi atropelado. Achei vacilo de maninho, mas cada um sabe de si, né?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 8:23 PM




 
Enquanto isso, na Maison Garbo, Vovó do Surto olha uma mala no meu quarto:

-O que isso?
-A minha mala, oras...
-SUA?!?!?!?!
-Quer dizer, a sua mala, com as minhas roupas, porque eu viajo amanhã.
-AMANHÃ? Amanhã é QUINTA!!!
-Eu sei, mas não tinha mais na tarifa barata pra sexta. Todas custavam um milhão de reais. E como eu não faltei nesse périodo achei que não tinha problema.
-Nesse período que começou agora em agosto?
-É, dia DOIS DE AGOSTO.
-...
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 7:09 PM




 
É amanhã. E toda vez que penso nisso me dá um frio na barriga. É esquisito e não é. Esquitio porque não deveria me sentir assim e não o é pelo simples fato de todas as expectativas envolvidas na situação. E nesse meio tempo, pareço uma adolescente boba. Dessas que lêem revistas e ficam sonhando com príncipe encantado. Não dá. Não há mais idade nem paciência pra esse tipo de comportamento e, mesmo assim, ele insiste em me assombrar. Quem mandou nascer mulher?


Pensamento aleatório do dia:


Como eu passei a vida toda sem depilar alguns locais, hein?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 1:33 PM