<body bgcolor="#000000" leftmargin="0" topmargin="0" rightmargin="0" bottommargin="0" marginwidth="0"><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5805460\x26blogName\x3dLife+would+be+so+wonderful+if+we+only...\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/\x26vt\x3d2451192399324840577', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Herr och fru Stckholm
En Lyckoriddare
Konsum Stockholm Promo
Luffarpetter
Gösta Berlings saga
Die Freudlose Gasse
Torrent
The Temptress
Flesh and the Devil
Love
The Divine Woman
The Misteryous Lady
A Woman of Affairs
Wild Orchids
The Single Standard
The Kiss
Anna Christie
Romance
Inspiration
Love Bussiness
Susan Lennox
Mata Hari
Grand Hotel
As you desire Me
Queen Cristina
The Painted Veil
Anna Karenina
Camille
Conquest
Ninotchka

Image hosting by Photobucket

09/01/2003 - 10/01/2003
06/01/2004 - 07/01/2004
07/01/2004 - 08/01/2004
08/01/2004 - 09/01/2004
09/01/2004 - 10/01/2004
10/01/2004 - 11/01/2004
11/01/2004 - 12/01/2004
12/01/2004 - 01/01/2005
01/01/2005 - 02/01/2005
02/01/2005 - 03/01/2005
03/01/2005 - 04/01/2005
04/01/2005 - 05/01/2005
05/01/2005 - 06/01/2005
06/01/2005 - 07/01/2005
07/01/2005 - 08/01/2005
08/01/2005 - 09/01/2005
09/01/2005 - 10/01/2005
10/01/2005 - 11/01/2005
11/01/2005 - 12/01/2005
12/01/2005 - 01/01/2006
01/01/2006 - 02/01/2006
02/01/2006 - 03/01/2006
03/01/2006 - 04/01/2006
04/01/2006 - 05/01/2006
05/01/2006 - 06/01/2006
06/01/2006 - 07/01/2006
07/01/2006 - 08/01/2006
08/01/2006 - 09/01/2006
09/01/2006 - 10/01/2006
10/01/2006 - 11/01/2006
11/01/2006 - 12/01/2006
12/01/2006 - 01/01/2007
01/01/2007 - 02/01/2007
02/01/2007 - 03/01/2007
03/01/2007 - 04/01/2007
04/01/2007 - 05/01/2007
05/01/2007 - 06/01/2007
06/01/2007 - 07/01/2007
07/01/2007 - 08/01/2007
08/01/2007 - 09/01/2007
09/01/2007 - 10/01/2007
10/01/2007 - 11/01/2007
11/01/2007 - 12/01/2007
12/01/2007 - 01/01/2008
01/01/2008 - 02/01/2008
02/01/2008 - 03/01/2008
03/01/2008 - 04/01/2008
04/01/2008 - 05/01/2008
05/01/2008 - 06/01/2008
06/01/2008 - 07/01/2008
07/01/2008 - 08/01/2008
08/01/2008 - 09/01/2008
09/01/2008 - 10/01/2008
10/01/2008 - 11/01/2008
11/01/2008 - 12/01/2008
12/01/2008 - 01/01/2009
02/01/2009 - 03/01/2009
03/01/2009 - 04/01/2009
07/01/2009 - 08/01/2009
08/01/2009 - 09/01/2009








website stats

Wednesday, December 17, 2008

 
Amores possíveis

Graças aos céus nasci no Rio de Janeiro, o coração passional do Brasil, sob o signo da brasilidade nagô e amparada pela lua latina. Ser sul americana, pobre, suburbana e falande de língua latina é a única maneira plena de sentir. De enfrentar a vida entendendo o porquê de emoções. E de diferenciá-las. É a única forma possível de entender o que realmente é viver uma emoção.

Somos viscerais. Nos entregamos, mesmo a contragosto e com o racional gritando o quão tudo é errado. Somos um pessoal que se apaixona e se magoa com as mesmas violência e rapidez. Não sei você, mas eu não troco essa intensidade. Não troco nenhum dos meus amores por passar a vida com o coração intacto e sem compreender uma única linha das músicas mais bonitas do mundo.

Me apaixono a cada 5 minutos, algumas duram mais que outras. Algumas vezes, chego a me apaixonar 2 vezes pelo mesmo objeto de afeição. E já me apaixonei todos os dias por pessoas. Cada vez mais e mais. Essa habilidade de jamais deixar de se apaixonar pela mesma pessoa deve ser o que chamamos de amor.

E existem vários tipos dele e nenhum é menos nobre do que um outro. Existem os que gritam o seu amor; os que o confundem com o fogo passional; os discretos; os que amam incondicionalmente; os que amam em silêncio porque não precisam de nada além da existência do ser amado pra amar. Já amei de todas essas maneiras e acredito que ainda haverei de amar de muitas mais.

E como amo hoje? Em silêncio, cuidando da minha afeição como o Pequeno Prícipe cuida de sua Rosa. Não lhe faço as vontades porque escolhi o silêncio. A afeição é minha. O amor é meu. As conseqüências também. Não é medo, mas talvez seja fuga. E o que importa?

Posso viver com a idéia de não ser amada. Mas nunca com a idéia de jamais ter amado.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 2:39 PM



Tuesday, December 16, 2008

 
Ela tem um vale um transporte e nem se liga

Daí que dezembro resolveu comer (mais) pão na minha e tudo que já não estava ok resolveu que degringolou afu. No fim das contas, meio que a coisa foi bem mais benéfica do que escrotinha, mas provação é sempre aquela merda, né?

E meio que a VÁIBE para mais um ano que chega é a de cortar a nocividade da vida. Chega de gente que só atrasa a vida e é mais encosto do que espirito de luz. O lance é perceber quem é quem, separar joio do trigo e todas as outras metáforas bonitas que aprendemos no catecismo.

Fazendo um balanço rapidinho, no fim das contas, 2008 foi um ano cagado, mas de crescimento. E a parte ruim de crescer é a demanda de dor, sofrimento e - adivinhem - PROVAÇÃO. Sério, não tô dando conta de ser colocada à prova afuzelicamente. Mas vivendo e aprendendo a jogar, né? É, qual é a outra opção, mesmo? Ah, não tem.

E o que resta agora é planejar as viagens desse resto de 2008 e recarregar tudo que me seja possivel porque a Dona Susan disse que 2009 é MEU ANO. E quero estar bem bela e faceira quando ele chegar.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 11:56 AM



Tuesday, December 02, 2008

 
O twitter acabou com a minha vida

Essa coisa de ter um mini blogue/msn me acabou com a vontade de escrever a sério para fazer mimimi. É mais prático reclamar em até 140 caracteres ou esquecer das merdas abissais dançando macarena na minha vida quando se pode fazer piadinha e rir da desgraça. Minha e do alheio.

Sem contar o grande festival de egolatria, né? A twitolândia é reflexo da blogolândia, looooooogo, guerrinha de egos come solta. Sério, acho lindo. Adoro esse povo se digladiando pra ser a a rainha do baile. E ninguem quer namorar vocês, fica o toque.

No mais é isso, vamos vivendo tentando colocar Deus em dieta e tentando desligar o rádio.

Dale a tu cuerpo alegria, Macarena.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 11:03 AM