<body bgcolor="#000000" leftmargin="0" topmargin="0" rightmargin="0" bottommargin="0" marginwidth="0"><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5805460\x26blogName\x3dLife+would+be+so+wonderful+if+we+only...\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/\x26vt\x3d2451192399324840577', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Herr och fru Stckholm
En Lyckoriddare
Konsum Stockholm Promo
Luffarpetter
Gösta Berlings saga
Die Freudlose Gasse
Torrent
The Temptress
Flesh and the Devil
Love
The Divine Woman
The Misteryous Lady
A Woman of Affairs
Wild Orchids
The Single Standard
The Kiss
Anna Christie
Romance
Inspiration
Love Bussiness
Susan Lennox
Mata Hari
Grand Hotel
As you desire Me
Queen Cristina
The Painted Veil
Anna Karenina
Camille
Conquest
Ninotchka

Image hosting by Photobucket

09/01/2003 - 10/01/2003
06/01/2004 - 07/01/2004
07/01/2004 - 08/01/2004
08/01/2004 - 09/01/2004
09/01/2004 - 10/01/2004
10/01/2004 - 11/01/2004
11/01/2004 - 12/01/2004
12/01/2004 - 01/01/2005
01/01/2005 - 02/01/2005
02/01/2005 - 03/01/2005
03/01/2005 - 04/01/2005
04/01/2005 - 05/01/2005
05/01/2005 - 06/01/2005
06/01/2005 - 07/01/2005
07/01/2005 - 08/01/2005
08/01/2005 - 09/01/2005
09/01/2005 - 10/01/2005
10/01/2005 - 11/01/2005
11/01/2005 - 12/01/2005
12/01/2005 - 01/01/2006
01/01/2006 - 02/01/2006
02/01/2006 - 03/01/2006
03/01/2006 - 04/01/2006
04/01/2006 - 05/01/2006
05/01/2006 - 06/01/2006
06/01/2006 - 07/01/2006
07/01/2006 - 08/01/2006
08/01/2006 - 09/01/2006
09/01/2006 - 10/01/2006
10/01/2006 - 11/01/2006
11/01/2006 - 12/01/2006
12/01/2006 - 01/01/2007
01/01/2007 - 02/01/2007
02/01/2007 - 03/01/2007
03/01/2007 - 04/01/2007
04/01/2007 - 05/01/2007
05/01/2007 - 06/01/2007
06/01/2007 - 07/01/2007
07/01/2007 - 08/01/2007
08/01/2007 - 09/01/2007
09/01/2007 - 10/01/2007
10/01/2007 - 11/01/2007
11/01/2007 - 12/01/2007
12/01/2007 - 01/01/2008
01/01/2008 - 02/01/2008
02/01/2008 - 03/01/2008
03/01/2008 - 04/01/2008
04/01/2008 - 05/01/2008
05/01/2008 - 06/01/2008
06/01/2008 - 07/01/2008
07/01/2008 - 08/01/2008
08/01/2008 - 09/01/2008
09/01/2008 - 10/01/2008
10/01/2008 - 11/01/2008
11/01/2008 - 12/01/2008
12/01/2008 - 01/01/2009
02/01/2009 - 03/01/2009
03/01/2009 - 04/01/2009
07/01/2009 - 08/01/2009
08/01/2009 - 09/01/2009








website stats

Wednesday, March 29, 2006

 
Mais uma vitória do assitencialismo. E o pior é que deve vir do mesmo povo que fala mal dos programas de ajuda social do governo. Eu digo: tremenda hipocrisia.

E também lanço minha candidatura ao próximo BBB. Não duraria uma semana, mas me divertiria horrores.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 3:06 PM



Thursday, March 23, 2006

 
Everybody dance now!

Aí que tem um projeto de lei reservando um vagão no metrô pra mulé. Só mulé. Aí que eu digo: meu cookie brilha! Na boa, protecionismo tem limite. Nego SEMPRE opta pelo caminho menos complicado, né? Blé.

*****

Links
para todos.

*****

Aquela música de Beôncê, Check Upon It, eu só ouço Ride It Like a Pony. Freud explica? Sei lá.

*****

Estou viciada nisso aqui ó. Tipo muito.

*****

Eu morro de rir do comercial do pêfêlê gongando o Lula e dizendo que ele não é ético. Nem limpo. Eu digo que ele só foi burro por ter sido pego. Porque fêagácê não era frô que se cheirasse, sabem?

*****

Uzômi dos barcos estão aqui e eu ainda não fui dar uma pinta por lá. Como assim, Bial? Resolvo ainda essa semana. Rá.

*****

Dizem que Radio Head vem aí. Eu não poderia me importar menos. Primeiroporque acho a banda CHATA e segundo porque tenho cousas mais importantes na mente, tipo o Niterói Bowl.

*****

Papai do Céu, eu quero um bofe escândalo pra me tratorar, rola?

Love,
G.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 2:14 PM



Wednesday, March 22, 2006

 
Eu me acho pra caraleo, mas isso todos sabemos e super serve como justificativa para o momento descontrol-surtadinho-revista-de-domingo que se segue. Porque no meu blógue eu posso ser incorreta o quanto eu quiser.

Mademoiselle Greta é quase uma mariposa do luxo e do prazer que se diverte com muito pouco, o que faz dela uma hiena boba a maior parte do tempo. Atualmente se dedida a estudos já que decidiu se vender ao sistema e prestar concurso público, nos anos 80 era apenas uma infanta que sabia todas as bandeiras de todos os países de cor e salteado. Sem noção, boêmia e lasciva já teve vários casos com personalidades do udigrudi carioca, mas ninguém importante o suficiente para ser citado nominalmente. Materialista e incorreta confessa, nos deu essa entrevistas entre cigarros e taças de prosecco.

Do que você precisa para ser feliz?
De dinheiro, assim posso saber se aquela coisa de que dinheiro não traz felicidade é real.

Defeito que detesta em você?
Eu adoro os meus defeitos, assim como as qualidades. Fazem parte de mim, meu bem, ninguém é perfeito e se martirizar por isso é burrice.

Qual seria sua maior extravagância?
Paris, amanhã? Claro!

Qual a virtude que você mais admira?
A amizade, porque amigo é aquele que manda você se foder quando acha que você está de mimimi desnecessário.

O que você mais despreza numa pessoa?
O espírito de pábre. O cara tem toneladas de dinheiro e põe bar de canto na sala de casa. Ah, não dáááá, né.

Do que você se arrepende?
Das coisas que eu não fiz, tipo nascer rica.

Uma linda modelo?
A Tyra Banks. Ela é FIERCE!

Cantor?
Julio Iglesias. Ou Luis Miguel, ah, adoro essa breguice latina.

Cantora?
Eu queria dizer Gretchen, mas o que ela faz não se caracteriza como cantar. Tem a Perla, mas não conheço o trabalho dela. Sei lá, acho que a Mandisa, do American Idol. A negona é IMPETUOSA.

Música inesquecível?
Eu sempre lembro de La Barca. Malditas novelas.

Quando você foi mais feliz?
Quando eu estava andando sozinha em Buenos Aires. Ruim foi voltar pro navio...

Motivo de tristeza?
Eu não suporto essa coisa de que estar triste é feio, imoral ou engorda. Eu acho a tristeza bela.

Qual o maior tesouro da tua vida?
O maior que eu já vi era aquele do filme do alladin. Gente, Insh´Allah, muito ouro.

Disco?
CD. Não tenho mais como ouvir discos...

Um sonho?
Descobrir que sou a verdadeira herdeira dos Onassis.

Livro de cabeceira?
Peter pan, eu leio todo ano.

Costureiro?
O Ney La Torraca em TV Pirata!

Estilo de decoração?
O do Laurence Lwellyn-Bowen.

Um traço marcante de seu personalidade?
A ruivice. Sim, isso é um traço da minha personalidade, óquei?

Herói preferido na ficção?
Preacher.

Onde você gosta de comprar roupas?
Onde for barato e me vestir bem.

Qual o seu santo de devoção?
São Rocco.

Escola de Samba?
Unidos do caralho a quatro. risos Vila Isabel

Psicanalista?
Hein, meu filho?

Música preferida?
Feira da fruta.

Um sonho musical?
Eu não gosto de musicais, querido, gosto mesmo é do Bá.

Filme?
Eu uso câmera digital agora. risos Casablanca.

Qual o show mais emnocionante que você já assistiu?
O barraco entre a Solange e a Marcela no BBB4 ou o do R.E.M.

Quem você levaria pra uma ilha deserta?
Meus amigos, cervejas e uns bofes escândalo pra me entreter.

Quem você deixaria numa ilha deserta?
Quanto tempo você tem?

Qual o melhor lugar para fazer amor?
Ai, ai, ai... Eu não faço amor.

Qual barulho você faz na hora do amor?
Que-ri-di-nho, eu NÃO faço amórrrr!

Frase?
´´Tudo que eu peço é uma chance para provar que dinheiro não pode me fazer feliz.´´ Spike Milligan.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 5:01 PM



Monday, March 20, 2006

 
Eu tive um sonho ruim e acordei chorando

Então que eu sonhei com um moço do carnaval. Sonho estranho.

Eu estava em Paquetá*. Não era a Paquetá que eu conheço, mas eu sabia que era lá. e tinha um bloco e eu estava com o pessoal. E eu via o moço e fazia a indiferente.

Depois eu estava de volta aqui no bairro e tinha uma espécie de sms (no sonhos era sms, mas não era exatamente sms, coisa onírica muito doida, bróder) dele pra uma amiga minha. Eu lia e ficava indignada, porque na sms, ele dizia que queria meus horários porque ia trazer uma amiga-ficante dele aqui pra jantar e não queria cruzar uma amiga-ficante com outra.

Me indignei e respondi:

1 - Ter falado contigo uma vez a minha vida inteira não me caracteriza como amiga-ficante. Porque cumprimento de sobrancelha não vale. aliás, isso tudo não me caracteriza como porra nenhuma na tua vida. Se fosse assim, eu teria uma rede de gente a evitar gigantesca. A gente ter trocado uns beijos não nos torna amantes nem nada do gênero.

2 - Eu não sou stalker e você não é tão interessante assim para me fazer perder o rumo. Se orienta, mané. Eu tenho mais o que fazer.


Agora me explica a da revolta.

Cheguei a 2 conclusões:

- Até em sonho eu sou rejeitada.

- A escrotidão não me abandona nem quando adormeço.


Tudo isso ou ainda I really need to get laid.


Reflitam, ok.

*Porque até em sonho eu sou pábre, te contar...
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 5:57 PM




 


Sempre quis viver um amor numa cidade cheia de construções antigas e pequenos mistérios e surpresinhas escondidas pelas esquinas. Beijos roubados em jardins de museus e abraços apertados em frente à igrejas centenárias. Andar de mãos dadas para ver marcos históricos e correr da chuva por entre sobradinhos antigos.

Queria demais da vida. Tudo que não tinha em sua própria cidade. Falta de ar, borboletas na barriga, sensação de coisa nova. Abrir presente na manhã de Natal. Ser o presente de Natal.

Desejo. Paixão. Algo diferente. Algo at all.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 1:38 AM



Saturday, March 18, 2006

 
Odeio cuzões.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 1:04 PM



Wednesday, March 15, 2006

 
Eu sou tua alma gêmea, sou a tua fêmea, teu par, tua irmã. Eu sou teu incesto. Igualzinha a você, eu nasci pra você, eu não presto, eu não presto.

Eu vou te tirar de dentro de mim. E extirpar todo esse sentimento que corre nas minhas veias e me intoxica. O sorriso bobo já deu lugar ao sarcasmo habitual e o os olhos já passeiam em busca de novas presas.

Porque eu sempre fui caçadora e essa stiuação foi um ato falho impulsionado pela necessidade feminina de encontrar um parceiro que aconchegue junto ao colo. Pela saudade de ter um tórax largo onde recostar a cabeça em dias frios. Mas isso tem aos montes e o teu não vai me fazer falta. Eu sei disso. Preciso acreditar nisso.

Corações partidos se recompôem apenas para serem partidos de novos e colados e partidos. É assim desde sempre. Vai colar, vai sarar, vai me fazer mais forte. Tem que. Não fui a primeira, não serei a última, tão pouco a única.

Mas um dia, talvez mais rápido do que se possa pensar, você vai descobrir que sou eu. Que sempre fui eu e que sempre serei. Não Aquela com quem você satisfaria os desejos de corpo e iria embora, mas Aquela com quem você quer adormecer junto e acordar abraçando. Aquela por quem você vai suspirar e sentir frio na barriga. Aquela. Eu.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 2:27 PM



Tuesday, March 14, 2006

 
Algumas considerações sobre Closer.

O filme é ótimo. Clive Owen, Jude Law. Natalie Portman. O problema é o cinismo da humanidade.

Porque, mesmo que o filme tenha lá uma liçãozinha bonitinha, ele é sobre o cinismo. E como isso protege a gente das coisas ruins do mundo - sentimentalmente falando. A incapacidade do ser humano de se sentir confortável, de manter uma relação que é legal e ponto (Alta Fidelidade, pessoas, Rob & Laura).

Ninguém quer o bonitinho, o divertido, o legal, rotineiro. A gente quer mesmo é paixão, luxúria, desejo, impetuosidade e surpresa. E por isso vive trocando o certo por uma liberdade e usando cinismo em doses cavalares. Feito a stripper que é dona de si mesma. Porque por mais que todos a vejam despida, ela tirou sua própria roupa e é a senhora do palco. Os outros estão ali para vê-la. Por ela. Seu cinismo a protege, porque em cima do palco, dançando no mastro, ela não tem nome e mal face tem. Ela é a fantasia, a exuberância, a música.

Eu quero ser a stripper.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 9:04 PM




 
Image hosting by Photobucket

Vontade de framboesa.

Image hosting by Photobucket

Tipo muito.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 3:22 PM



Monday, March 13, 2006

 


No último dia 8 pipocaram por toda essa web grande e sem porteira zil comentários, homenagens e que tais pelo dia internacional da mulher. Eu pensei em colcoar algo aqui também, mas achei mais válido esperar a poeira baixar para tentar estruturar exatamente o que que queria dizer. Dispensável dizer que eu não estruturei coisíssima nenhuma e vou vomitar pensamentos desconexos, né?

Eu acho uma bobeira essa coisa de dia disso, dia daquilo, dia daquilo outro. A menos que seja feriado, porque aí eu gosto e muito. Não acho que seja válido pegar um dia do calendário e colocar gente na rua distribuindo flores. Se quiser me dar notas de 100 reais, eu acho chic, mas flor? Amostra grátis de coisas inúteis? E só porque eu sou mulher? Ah, na boa, preferia ganhar porque eu sou bonita, gostosa, inteligente e espirituosa, mas só porque eu nasci com uma vagina ao invés de um pênis? Sei lá, acho isso bobo e condenscendente. Coitadinha dela, é mulher, precisa de um diazinho pra se sentir menos inferior... *pats head*

Não me sinto bem com isso. É como se efetivamente as mulheres fossem menos. E a mesma regra vale pro dia da consciência negra. Por que é bonito ter um dia desses e não ter um da consciência branca? Ou da vermelha? Ou da rosa de bolinhas laranja florescentes? Isso é uma espécie de proteção idiota que muito mais agrava qualquer tensão que possa existir do que valoriza qualquer outra coisa.

Aaaah, mas nós precisamos melhorar as relações entre blablablabla. Esse tipo de papo me dá sono. Esse e o tal papo da objetificação ou de dignidade ou de qualquer campanha de intervalo da novela das 8. Principalmente porque é tudo fachada. Quem é sexista vai ser todos os dias, não interessa se pagou de mente aberta um dia no ano. Foda-se, pra mim, não tem essa de data pra sentar e tentar consertar anos de esmerdeação em qualquer que seja o setor. Especialmente, porque muita coisa é engavetada depois.

Além do mais, ser mulher não tem nada de tão excepcional.

Mas, Greta, vocês geram vida, amamentam...
*yawns*

Mas também menstruamos, temos cólicas, somos mais facilmente influenciadas por hormônios, inchamos e desinchamos mensalmente, depilação, tintura, cabelos, maquiagem, manicure, aguentar gracinha de gente babaquinha, não poder fazer centas coisas porque não fica bem pra uma mulher. Enfim, é MUITO mais fácil ser homem. E aposto que é mais divertido também.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 9:21 PM




 
"Cada bloguista participante tem de enunciar cinco manias suas, hábitos muito pessoais que os diferenciem do comum dos mortais. E além de dar ao público conhecimento dessas particularidades, tem de escolher cinco outros bloguistas para entrarem, igualmente, no jogo, não se esquecendo de deixar nos respectivos blogues aviso do "recrutamento". Ademais, cada participante deve reproduzir este "regulamento" no seu blogue".

Eu NUNCA durmo com o pé descoberto e/ou pra fora da cama.

Eu releio Peter Pan todos os anos.

Reality Shows. Adoro. Adoro. Adoro.

Leio tudo que tem letras. Não consigo ficar imune e me irrito quando, por algum motivo eu não consigo terminar a leitura (o que acontece muito freqüentemente quando estou em ônibus lendo outdoor).

Checar quem está on line no MSN com uma certa assiduidade e abrir janelas pra depois desistir e fechar sem escrever nada.

Não vou avisar a ninguém por blógue não, mas Kpi, Xianey, Ferds, KK e Marcelo. É com vocês.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 3:16 PM



Monday, March 06, 2006

 
A mais nova onda da diva mundana aqui é futebol americano de praia. Não, vocês não leram errado, FUTEBOL AMERICANO DE PRAIA. Várias razões envolvidas, vamos a elas:

- eu gosto de ver esportes, sempre gostei. Faz algum tempo que decidi dedicar alguns sagrados momentos da minha vida a entender o esporte que faz tanto sucesso nos EUA. Entendi, sabem: violência gratuita e homens grandes se agarrando, se estapeando e com roupas grudadinhas fazem um tremendo sucesso. Pra macharada porque é uma coisa super testosterona, bróder. Instinto animal em estado bruto, numa luta por Touch Down. Erótico, eu diria. E se não faz o devido sucesso entre a mulerada, deveria.

Então que, há alguns anos, eu me rendi e acompanho o Super Bowl* com um afinco louco. Mas só o Super Bowl, porque a NFL é chata e tem várias sub-divisões pentelhinhas que me estressam;

- descobri que tem brasileiros jogando isso na praia. E que eles, em sua maioria absoluta, são galhofeiros. Jogam mesmo porque gostam do esporte e querem se divertir com isso. Claro, tem gente escrota, mas onde não tem, amiguinhos?

- existem times femininos. É, meninas também podem jogar e se divertir. E os meninos dão a maior força, seja porque eles achem tesão mulheres se agarrando e rolando na areia ou por qualquer outra razão obscura - do tipo de se vestir de cheerleader e ir torcer pelas versões femininas de seus times do coração;

- homens altos e largos e lindos - de uma forma não-convencional de beleza - rolando na areia e se provocando verbalmente. Poucas coisas denotam mais macheza do que isso. Poucas coisas são mais gostosas de assistir do que isso. Quase nada desperta com mais força a fêmea (puro sêmen da paixão, coração**) que existe em mim.

Dito tudo isso, eu gostaria de informar a todos os meus 8 leitores que em breve (muito breve) eu serei uma Red Cat. Sim, estou abandonando a vida sedentária em prol de uma causa maior: galhofar com amiguinhas, ganhar um corpo sarado e tirar onda. Porque a vida é isso: se divertir fazendo algo que você gosta e se auto-zoar.

Se você, menina-leitora, se interessou pela coisa toda e está afim de conhecer mais a fundo *ui* o esporte, se joga no site, apareça num dos treinos, compre seu protetor bucal e venha ser uma pessoa saúde, bela e faceira.

Eu acho chic.


*O Super Bowl é o jogo final da temporada. Mais ou menos como a final do Brasileirão. Ou uma espécie de Mundial Interclubes onde os times competiram o ano todo e querem o título de mais fodão.

** Porque citar Fábio Jr é para os fortes. E para os bregas também, mas deixa pra lá.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 4:31 PM



Sunday, March 05, 2006

 
Sair sozinha não é das melhores coisas, mas é necessário, algumas vezes. Porque eu não tenho o que fazer em casa. Eu não posso receber pessoas, nem ficar acordada até tarde vagabundeando na internet. Por essas coisas todas, eu resolvi sair ontem, mesmo correndo o risco de passar a noite sozinha com um bando de homem mala me enchendo o saco, porque mulher não pode sair sozinha nesse mundo escroto deles.

Tirando uns 2 ou 3 probleminhas, a noite foi muito divertida. Eu não coloquei um gota de alcool na boca, conheci gente divertida, fiz muita cara de nojinho e aprendi que critério pode ser algo divertido.

Agora, essa homarada precisa aprender novas cantadas. E também que algumas pessoas não gostam quando estranhos chegam encostando nelas. Nojo.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 3:33 PM



Friday, March 03, 2006

 
Engraçado, eu sempre achei que o Jece Valadão seria um merda. Desses machistas babaquinhas que acham que mulé tem que esfriar o umbigo no tanque e esquentar no fogão. Aí vou ler isso aqui e quebro a cara.

Óquei, óquei, tem todo o estereótipo de macho que é macho blablabla, mas ele sabe das coisas. E não tem medo de dizer uma outra verdade que muita gente pelaí deveria ouvir e prestar atenção. Fiquei surupresa quando ele disse que o mal do homem é que ele deixou de ser companheiro pra ser adversário. Grande Jece, ele sabe das coisas.

Sabe das coisas no meu mundo, néam, porque é isso que eu penso. Alilás, não podia concordar mais quando ele diz que a macharada está despreparada e por isso fica de merdinha. Mais do nunca, os homens querem uma mulher-troféu ou uma bonequinha, que sorria na hora que tem que sorrir e apenas concorde com ele. E eu não sou uma dessas.

[Pausa para reflexão]

Aliás, eu acho que subserviência deve ser evitado em qualquer tipo de relacionamento. As pessoas devem - ou deveriam - manter uma relação de igualdade. Isso, pra mim, denota respeito, mostra que você considera aquela pessoa independente de vocês discordarem em tudo. Não é uma questão de viver em mundinho cor-de-rosa, mas acho que esse tipo de coisa faz do mundo um lugar um melhor. Sabe aquilo que a gente aprende desde pequeno que o teu direito termina onde começa o meu? Exatamente. Porque liberdades individuais são ótimas, mas bom senso faz um bem desgraçado.

[Fim da pausa]

De volta ao assunto principal: eu não sou uma princesinha precisando de proteção. Eu gosto de homem MACHO, óbvio e ululante, mas pai eu já tenho e, se não aceito ordens dele, não vai ser de um mané qualquer que vou aceitar. Claro que seria muito fácil ser uma menina meiguinha e querida, que fala baixinho, não tem dias ruins e nem opiniões próprias, o problema reside exatamente no fato de eu não querer jogar fora tudo pelo quê eu batalhei nesses anos todos pra construir. Me recuso a simplesmente cria uma persona com o único objetivo de arrumar marido. Não acho justo me anular em função de outra pessoa e não existe intensidade de amor no mundo que vá me convencer de que é certo abrir mão de si mesmo. E um MACHO de verdade* não quer uma dessas. Um MACHO quer uma mulher forte, alguém que seja companheira, segura, decidida e que possa conversar com ele e com os amigos dele. Porque mulher troféu é muito boa na hora de exibir, mas nos momentos a dois**, faz o quê?


*Macho de verdade no meu entender, aparentemente, no do Jece também.

**A dois quando não se está trepando, porque, num relacionamento, precisa haver alguma conversda. Não se pode só trepar e socializar, não é mesmo, minha gente?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 2:49 PM



Thursday, March 02, 2006

 
Enquanto observa o ambiente que A cerca, pensa em todas as coisas feitas, nas escolhas, nas paixões e, até mesmo, na sandália que teima em cair do pé inquieto. Esforço bobo para tentar tirar de sua mente o único pensamento que insiste em martelar.

Tal e qual a gota fugitiva da torneira mal fechada, Ele vem e vai e volta de novo. Tudo que queria dizer, o gosto que seus lábios devem ter, o cheiro que Ele deve exalar, o som de sua respiração dormir tranqüilo, seu sorriso ao acordar, sua voz dizendo baixinho todas aquelas coisas que amantes se dizem. Ele. Ele. Ele.

Imagina e fantasia e suspira, frustrada porque a baixo auto-estima misturada a uma timidez e travação, tipicamente adolescentes, a vão impedir de contá-Lo todas as coisas que Ela tem vontade. Queria poder se recostar em seu colo e se perder na vastidão vermelha de seus cabelos e na maciez de sua pele alva. Mas não pode agora. Talvez jamais possa.

Recosta a cabeça e se concentra na aula que acaba de começar. Com o coração disparado e um imenso nó na garganta.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 1:32 PM