<body bgcolor="#000000" leftmargin="0" topmargin="0" rightmargin="0" bottommargin="0" marginwidth="0"><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5805460\x26blogName\x3dLife+would+be+so+wonderful+if+we+only...\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/\x26vt\x3d2451192399324840577', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Herr och fru Stckholm
En Lyckoriddare
Konsum Stockholm Promo
Luffarpetter
Gösta Berlings saga
Die Freudlose Gasse
Torrent
The Temptress
Flesh and the Devil
Love
The Divine Woman
The Misteryous Lady
A Woman of Affairs
Wild Orchids
The Single Standard
The Kiss
Anna Christie
Romance
Inspiration
Love Bussiness
Susan Lennox
Mata Hari
Grand Hotel
As you desire Me
Queen Cristina
The Painted Veil
Anna Karenina
Camille
Conquest
Ninotchka

Image hosting by Photobucket

09/01/2003 - 10/01/2003
06/01/2004 - 07/01/2004
07/01/2004 - 08/01/2004
08/01/2004 - 09/01/2004
09/01/2004 - 10/01/2004
10/01/2004 - 11/01/2004
11/01/2004 - 12/01/2004
12/01/2004 - 01/01/2005
01/01/2005 - 02/01/2005
02/01/2005 - 03/01/2005
03/01/2005 - 04/01/2005
04/01/2005 - 05/01/2005
05/01/2005 - 06/01/2005
06/01/2005 - 07/01/2005
07/01/2005 - 08/01/2005
08/01/2005 - 09/01/2005
09/01/2005 - 10/01/2005
10/01/2005 - 11/01/2005
11/01/2005 - 12/01/2005
12/01/2005 - 01/01/2006
01/01/2006 - 02/01/2006
02/01/2006 - 03/01/2006
03/01/2006 - 04/01/2006
04/01/2006 - 05/01/2006
05/01/2006 - 06/01/2006
06/01/2006 - 07/01/2006
07/01/2006 - 08/01/2006
08/01/2006 - 09/01/2006
09/01/2006 - 10/01/2006
10/01/2006 - 11/01/2006
11/01/2006 - 12/01/2006
12/01/2006 - 01/01/2007
01/01/2007 - 02/01/2007
02/01/2007 - 03/01/2007
03/01/2007 - 04/01/2007
04/01/2007 - 05/01/2007
05/01/2007 - 06/01/2007
06/01/2007 - 07/01/2007
07/01/2007 - 08/01/2007
08/01/2007 - 09/01/2007
09/01/2007 - 10/01/2007
10/01/2007 - 11/01/2007
11/01/2007 - 12/01/2007
12/01/2007 - 01/01/2008
01/01/2008 - 02/01/2008
02/01/2008 - 03/01/2008
03/01/2008 - 04/01/2008
04/01/2008 - 05/01/2008
05/01/2008 - 06/01/2008
06/01/2008 - 07/01/2008
07/01/2008 - 08/01/2008
08/01/2008 - 09/01/2008
09/01/2008 - 10/01/2008
10/01/2008 - 11/01/2008
11/01/2008 - 12/01/2008
12/01/2008 - 01/01/2009
02/01/2009 - 03/01/2009
03/01/2009 - 04/01/2009
07/01/2009 - 08/01/2009
08/01/2009 - 09/01/2009








website stats

Thursday, January 31, 2008

 
De salto alto e maquiagem: o futebol acontecendo para as mulheres

A maioria dos meninos já nasce gostando de futebol, a maioria das meninas que gosta de futebol, aprende a apreciar com o tempo. É a mesma relação da maioria das pessoas com cerveja: quando se é criança, jura-se que jamais-imagina-o-que-é-isso beberá um copo, mas chega a adolescência e cerveja vira o hit das festinhas.

Meninas só começam a perceber o futebol como uma coisa divertida por volta dos 12, 13 anos. Até essa idade, não importa o quanto a família seja fanática e torcedora, o esporte é aquela coisa chata que o pessoal de casa faz algumas vezes por semana. Time? Ah, eu sou *insira aqui adjetivo clubístico* porque o pessoal em casa é isso. Não importa levar a jogo desde sempre, lavagem mental não surtirá efeito. Meninas dificilmente nascerão com o gen do futebol como a maioria dos meninos nasce. Deve estar relacionado ao cromossoma Y.

Para nós, o futebol é como aquele vizinho bonitinho com quem a gente começa a namorar e nunca mais separa. Ele esteve ali sempre, mas só é notado com uma certa idade. E, aí, vamos lá tentar conhecer melhor só pra se apaixonar perdidamente e nunca mais conseguir se separar. Não é uma necessidade, é paixão mesmo; e todo mundo sabe que paixão nenhuma começa aos, sei lá, 5 anos de idade. É preciso tempo, conhecimento profundo e uma paquera longa até que a paixão enfie o pé na porta e faça com que a gente se entregue sem amarras.

Presentear uma menina de 8 anos com qualquer coisa relativa a futebol que não boneca, assesórios para bonecas, patins, ou qualquer outra coisa infantil-da-moda não só é um gasto de dinheiro burro como é decepcionante. Oras, imagine que aquela gracinha de menina, com uns 6 anos de idade, te pediu uma boneca que ri, chora, fala mã-mã e movimenta os bracinhos, só que ao invés de comprar essa, você, torcedor-e-pai, compra um desses, afinal, boneco é tudo igual. Não só essa menina morreu para o futebol, como também odiará qualquer coisa relacionada. E, certamente ficará sem falar contigo alguns dias, porque estará chorando no quarto. O tempo passou, ela fez 10 anos e pediu a casa da Barbie e você, ainda no afã da torcida, a presenteia com isso. Ela vai ficar duplamente triste. Primeiro porque não é a da Barbie; segundo porque nenhuma boneca que ela possua tem as medidas para que o presente seja, ao menos, brincável.

Um menino não se importaria de ganhar uma coisa similar ao pedido do time. Muitíssimo pelo contrário, exibiria todo prosa aos amigos e brincaria até que não mais fosse possível. Por que? Porque ele já nasceu amando futebol. Ele já nasceu torcedor. E porque ele sabe a escalação do time de cor e salteado, enquanto a menina só sabe a coreografia inteira da música do programa infantil da moda. E mesmo que ela venha a se apaixonar perdidamente pelo esporte bretão, dificilmente saberá a escalação atual do time, não insista.

Existem, sim, mulheres verdadeiramente apaixonadas por futebol. Muitas inclusive. Só é preciso entender que funciona diferente desde cedo e por toda a vida. A nossa visão jamais será como a deles, mas a paixão é a mesma.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 5:42 PM



Wednesday, January 30, 2008

 
Conclusões

A merda toda de viver um momento "Elesbão" é não ter com quem assistir o jogo. Nem no papel visão.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 1:02 PM



Tuesday, January 29, 2008

 
"Toda mulher gosta de apanhar... do homem certo, na hora certa."

Há algum tempo, comentei essa entrevista do Jece Valadão e de como isso mudou minha visão a respeito dele Principalmente porque eu não sabia que tínhamos idéias tão parecidas a respeito de relacionamento. Ora veja você, logo eu - tão muderninha, independente e senhorinha de mim - compactuando logo com um dos maiores ícones do machismo-protecionista.

Mas foi aí que a fica caiu. O Jece não era machista num sentido de dividir o mundo na guerrinha eterna de meninos x meninas. Era machista sendo macho e não tendo problemas com isso. Muitíssimo pelo contrário. E isso fica bem exprtessado nessa declaração: O que acontece hoje em dia é que o homem não é companheiro, ele compete com a mulher. Caiu como uma bomba de esclarecimento na minha vida.

Hoje em dia, o Jece seria o cara que se chama por aí de Ogro. Ele gosta de mulher, ele não vai competir por espaço no banheiro porque tem que passar creminho, pomadinha e nem porra nenhuma. Ele repreende, mas também leva flores. É o tipo de homem que falta hoje em dia, porque todo mundo apregoa a sensibilidade. Veja bem, eu gosto de pessoas educadas e gentis, Jece é ambos. Ogros também. Eles só não ficam de viadagem na hora do ai-meu-deus.

Uma pena que isso não seja ensinável...
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 1:00 PM




 
Iiiiiiih, Libertadores, qualquer dia tamo aí*

Começa hoje a pré-Libertadores, que basicamente é uma respescagem entre uma galera que pontuou bem nos campeonatos nacionais, mas não o suficiente para garantir a ida direta à fase de grupos - fosse por incompetência (oi, Cruzeiro!) ou por alguma outra razão qualquer. O que importa de verdade é prestar atenção nesses jogos, especialmente o pessoal dos grupos 1,2,3 4,7 e 8. Todos têm uma vaga que dependerá exclusivamente dos resultados dessa fase classificatória.

Eu, sinceramente, estarei torcendo veementemente contra o Cienciano porque acho o fim da picada obrigar a garele a jogar em altitudes sem noção sem nem poder mascar as folhinhas milagrosas sem cair no anti-dopping. e também porque Montevideo Wanderers é um nome muito mais estiloso.

Para quem já tem a vaga, a Liber começa de verdade logo após meu aniversário (continua a dica). E aí que o bicho pega pra valer e o pau come na casa de Noca. Não sei vocês, mas eu já encomendei 2 desfibriladores e contratei uma equipe médica para passar as partidas do meu lado e cuidar de mim, caso seja necessário (e acredite, será.).

No mais, boa sorte a todos os rubro-negros.

*Dois assuntos, vocês sabem...
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 10:56 AM



Monday, January 28, 2008

 
Finders Keepers

Me é díficil demais achar gente interessante nesse mundo e aí quando acho tem que deixar ir. É uma merda e eu não lido bem. E fico toda spiritizinha, mas acaba passando. E o pior é que mesmo que se ache essa pessoa depois, não é igual. É como se algo tivesse quebrado e fica aquela familiariade estranha que me incomoda (vai ver que é por isso que eu não lido bem com "ser amiga de ex").

E em 2007, mais perdi do que ganhei pessoas. Vai ver é o inferno astral chegando firmão por aqui (aliás, a sugestão de presente ainda vale) junto com aquela coisa toda de fim-de-um-ciclo-put-it-in-a-bubble-and-blow-away*. Vai ver que como o meu ano chega ao fim, estou fazendo meu próprio balanço. Se eu tenho algum desejo para o ano pessoal que se inicia em 15 dias? Sim, o mesmo que tenho há algum tempo e nunca acontece de verdade.

Bem, esse e a Libertadores. Qualquer um dos dois me satisfaz esse ano.



*Se você não via Dharma e Greg, não vai entender. E nem tente.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 10:11 AM



Tuesday, January 22, 2008

 
Blind dating and walking

Como pessoa usária de internet há eras, vocês podem imaginar o tanto de roubada em que já me meti devido a encontros às escuras. Então, com a experiência de anos na pista, eu comecei a reparar que alguns cuidados são indispensáveis à sanidade mental e ao bom funcionamento da situação toda sem maiores estresses aos envolvidos. Vou dividir aqui abaixo, explicando ponto a ponto o porque de no MEU mundo essas coisas darem certo. Só lembrando que isso só vale para pessoas que você efetivamente visar pegar de jeito e somente para contato inicial, ok?

-Do lugar:
Esqueça essa coisa de almoço, jantar, cinema, boate, exposição, caralho de asas. E escolha um barzinho*, sempre. Mesmo que você não beba, é um local neutro e que não obriga nenhuma das partes a dividir uma refeição. Desde que seja arrumadinho, com boa iluminação, lugar pra sentar e conversar e lanches rápidos. Aliás, evitar refeições grandes (como almoço e jantar) nos poupa a todos do constrangimento desnecessário de engolir a comida e vazar.

-Do horário:
Prefira o fim da tarde. Assim, você pode decidir se esticará a noite com a companhia ou se encerrerá as atividades por ali mesmo. E é o horário que permite o maior número de desculpas aceitáveis: aniversário, casamento, festa de família ou, até mesmo, uma amigo de fora que te avisou só hoje que estaria na cidade. Ponha a cabeça para funcionar, mas tenha a delicadeza de avisar isso ali pelos primeiros 30, 45 minutos do encontro.

-Do vestuário:
Não se produza demais nem de menos. Seja casual, mas ressalte um ou outro atributo aqui e ali. Imprimir um certo estilo á roupa também é legal, desde que esse estilo não seja punk-rock-psicodélico. Jeans (saia, short, calça) e camiseta são sempre uma boa opção e você pode aloprar nos acessórios. Nada muito berrante e nada muito apagado. Afinal você quer que o cara TE note, não que ele repare como você é cafona e exagerada, vai.

-Do comportamento:
Aí a porca torce o rabo. Porque temos as 2 espécies de blind date:

1- O cara com quem você conversa pela internétchi:
Esse é tranqüilo, afinal, já existem assuntos em comum. Será mais ou menos como uma troca de e-mails entre vocês, mas com som, cheiro, visão e, de repente, gosto.

2- O amigo dos amigos:
Aí é mais complicado. Mas não se faça de rogada e peça dicas ao amigo ou amiga que te apresentou o cara e meio que defina alguns assuntos que poderem render. E mesmo assim, tente não dominar a conversa. Eu sei, a gente é mulher. A gente fala pacaralho. Mas deixa o cara puxar assunto também, dialogue com ele ao invés de monologar freneticamente (pois é, been there, done that, bought a shirt and am blogging about it). Se os silêncios estão constragedores e o rapaz nem valer tanto apena assim, pega o banquinho e sai de fininho porque não rendeu e nem renderá. Pessoas interessadas interagem. Fato.

Basicamente é essa a preparação. O que rolará durante sua tardezinha festiva é por tua conta. O importante mesmo é se manter calma e prestar atenção nas coisas todas, porque nesses encontros, as entrelinhas, às vezes, dizem muito mais do que as palavras.

*Barzinho aqui entra como qualquer lugar arrumadinho. Pode ser pub, lanchonete, sorveteria, café.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 10:24 AM



Friday, January 18, 2008

 
SUNAB

Então que a novela do preço dos ingressos no estadual continua. E cada vez melhor. Primeiro foi o presidente da Suderj e Secretário de Esportes que deu uma subidinha nas tamancas; agora é a Assembléia Legislativa acionando formalmente a Federação, exigindo que os clubes provem - através de planilha de custos e outras burocracias - que o aumento é necessário. Eu mesma fiz a minha parte: mandei um e-mail bem braba para o departamento de marketing do meu clube apontando a indignação pelo valor abusivo e perguntando se eles colocarão em prática o Passaporte Rubro Negro (uma promessa desde o ano passado e que, parece, ficou esquecida), e sendo bem enfática no ponto "se não rolar nada, é pay-per-view em casa, porque eu tenho 2 campeonatos gastando menos do que uma ida a estádio. Desnecessário dizer que eles me egipciaram. (Péra, tem 3 mails novos aqui, deixa eu ver se algum deles é a resposta. Não, não é.)

A novela ainda se arrastará um tempo até que tudo seja decido. Acredito até que mantenham algum aumento e os preços sejam parecidos com os do Brasileiro do ano passado. Que era meio caro, mas pagável e até ível. Cá entre nós, eu tou muito tentada MESMO a assinar o papel-visão. Vamos aguardar com disciplina pelo desenrolar da palhaçada toda.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 11:37 AM



Wednesday, January 16, 2008

 
Hipocrisia pela manhã.

Então que a Jaque foi eliminada. Eu fiquei bem triste e muito mais porque ela me parece uma pessoa que sabe a hora do barraco e a hora de egipciar. E também porque não faz a linha meiga-e-santa. Me parecia ser uma pessoa capaz de tacar foto no puteiro todo quando o momento aparecesse. E são exatamente essas as primeiras pessoas a rodarem no BBB.

Agora me explica uma coisa, Brasil: se vocês correm pra janela pra olhar briga do vizinho, se vocês de aglomeram ao redor de qualquer bate-boca, por que sempre eliminam as pessoas que não só prometem como entregam esse tipo de coisa? Se vocês adoram uma fofoca e falam mal até da sombra, por que limam a galera que, oi, se comporta como uma pessoa normal dentro da casa do biguebróder?

Ah, tá. Porque vocês são um bando de hipócritas e falsos moralists. Entendi. Valeo, Brasil.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 12:23 PM



Tuesday, January 15, 2008

 
Mal o ano começou e a Federação Carioca de Futebol já está fazendo gracinha. Está bem, ela, a federação, vem fazendo gracinha desde o ano passado quando decidiu que os 4 grandes do Rio só jogariam em casa e os pequenos que se desloquem. Por mais que isso seja cômodo aos cariocas, é uma maldade com os torcedores de outras localidades. E com os clubes menores, também. Mas esse não é ponto e nem a reclamação. Vaca fria, por favor.

A federação achou por bem aumentar o preço dos ingressos por alguma razão mística. Mas se você aí, lendo, achou que era uma coisa irrisória e a mocinha aqui está mesmo é sendo canguinha; leia aqui e perceba que não é um aumento de cinco dinheiros. Muito pelo contrário, o ingresso que custava 20 terezinhas ano passado, agora está QUARENTA. Isso mesmo, 40 aqués pra ser bonito dentro do estádio.

Não sei se mais alguém divide comigo a idéia de que isso é um crime. Já não bastassem os horários absurdos de jogos, a falta de segurança das cercanias, o abuso policial, o estado lastimável dos banheiros agora me aparecem com esse preço abusivo. e para quê? Que conforto o cidadão comum tem dentro do Maracanã? Que comodidade existe entre a saída e a volta de casa para gente como eu e você que estão lá para torcer? Esse dinheiro simplesmente desaparece num limbo qualquer.

E, não bastasse ser um assalto, ainda é uma movimentação burra. Qualquer um que saiba ler, pode vir aqui e perceber que gastará menos mensalmente assinando o pacote mais chulé (série A do Brasileiro mais um campeonato estadual) por menos do que gastaria indo um único jogo.

Alguns clubes já investem em estratégias para não afastar o torcedor do estádio com pacotes interessantes que reduzem o absurdo peso no bolso da ida ao jogo. O que é uma boa, mas só mostra a todos nós que é, sim, possível que se cobre um preço honesto à pessoa que gosta de futebol. Um dos grandes problemas de qualquer atividade ligada ao futebol é exatamente essa ganância desenfreada de querer ganhar muito dinheiro de uma vez só, ao invés de ganhar mais na quantidade de presentes. Eles podem até não saber, mas eu, você e aquele cara parado ali, fumando um cigarro, sabemos que com os ingressos a R$40, R$50 nem tão cedo o Maracanã verá as mais de 80 mil pessoas que viu no fim do ano...
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 10:29 AM



Monday, January 14, 2008

 
Papo sério, gente. Meu aniversário é daqui a 28 dias. E eu vim humildemente dar *ui* sugestão de presente. Vai que alguém compra a idéia, né? Então vão 2 fotos do que eu adoraria ganhar no próximo dia 12.




Pela atenção, obrigada.

Update rapidinho: Depois da alucinação FÁ-BI-O-LU-CI-A-NI-CA, eu descobri que o moço tem 1,90m de altura. GENTE, UMMETROENOVENTA *desmaia*
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 12:19 PM




 
Personare, o fanfarrão.

Excelente momento para realizar passeios e/ou viagens com a pessoa amada! Caso esteja sem ninguém no momento, boas novas poderão surgir caso você passeie, viaje, saia da rotina. De uma forma ou de outra, você poderá receber telefonemas, cartas ou e-mails nestes dias que lhe deixarão particularmente feliz, e a temática pode ser afetiva.


Não me enche de esperança, tá? mas curti o endosso do Consultor Astral à mudança de ares que pretendo implementar essa semana. Tee-hee
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 9:46 AM



Friday, January 11, 2008

 
Então que meu outro blogue tá concorrendo ao prêmio do IBest. E vocês bem poderiam votar. Não é nada, não é nada,devem rolar um espumantes. hehehehe
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 11:24 AM



Thursday, January 10, 2008

 
Tentei comprar uma camisa hoje pela internet. Não consegui devido a um problema do çáit e isso me levou a uma reflexão sobre o quão despreparadas as pessoas estão para a internet.

A maioria absoluta das pessoas com quem convivo usa a internet com desenvoltura e reclama de algumas coisas como o fato de algumas empresas disponibilizarem certos serviços online e no momento em que precisamos, não funciona bem assim. Particularmente, acho isso muito do irritante, porque eu quero ter a possibilidade de resolver coisas no conforto do meu lar usando somente uma toalha e ouvindo música brega enquanto fumo e dou uma ajeitada nas unhas ao invés de ter que me vestir e ficar em fila com gente que teima em socializar.

Na verdade, muitas instituições querem pagar de descolê e antenadas com as novas tendências de mercado internacional (papo brabo de caderno de economia, sei lá) e só fazem cagada. Tipo essa da camisa que não consegui comprar porque é obrigatória a seleção do tamanho, mesmo que para esse produto específico não haja essa opção. Ou da minha operadora de telefonia celular que não me deixa pegar uma merda duma segunda via de conta através do çáit deles. Ou de quando eu comprei uma outra camisa e o sistema da loja levou mais de 10 dias para me confirmar formalmente o pagamento, quando o lance que gerencia e repassa a grana já me tinha confirmado tudo. E, não fosse a boa vontade de uma amigo, era bem capaz de camisa não ter nem chegado até hoje. Porque, gente boa, essa camisa está a 1795km de mim.

Vivendo tudo isso e ainda tendo amigos com histórias parecidas - ou piores - eu fico muito desgraçada da minha cabeça. Essas empresas iludem a galera disponibilizando um serviço porco e a gente fica à mercê desse bando de analfabeto digital. Isso ou a gente simplesmente esquece de todas as possíveis mordomias que deveríamos ter com a popularização da internet e vamos a uma loja credenciada resolver as coisas. Afinal, deve ter mesmo um bando de besta achando que pode comprar de casa e é bem possível que a loja esteja vazia...
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 12:29 PM



Wednesday, January 09, 2008

 
Oh-oh-oh sweet child o' mine

Quando eu era (bem) mais nova tinha um lance de quando você visse a hora igual (10:10, 11:11 e segue) é porque alguém que você gosta está pensando em você. Não que eu acredite ou desacredite, mas, sei lá, a gente tem algumas esperanças bobas na vida, numas de manter um lado inocente meio intocado ou alguma boajada mágica assim.

Dito isso, devo dizer que de uns tempos para cá tou bombando nas horas iguais. Sério mesmo, tá esquisitaço. E eu fico mezzo bolada. Várias razões. Mas a principal é a seguinte: no atual momento da minha vida, o espaço destinado a "paixão" está qualquer coisa vago*. E isso que me deixa meio franzindo o cenho. Porra, se tem alguém que me curte, no sentido carnal da coisa, veja bem, por que raios o moço não vem falar comigo? Pô, sou mó legal, de verdade, maneiro, na boa.

Não que eu acredite-acredite, mas, sei lá, algumas manias a gente não perde. Tipo a de ter 16 anos emocionalmente, né?


*Qualquer coisa porque vocês sabem que eu sou fã de um platonismo saudável e sempre tenho na manga um alguém para sonhar, mas nada que, sequer, possa a vir se transformar em realidade ou afetar a forma como vivo por aí.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 3:15 PM



Tuesday, January 08, 2008

 
BBBesteira

"tá, pode até ser questão de opinião, mas o mais ridículo não é o programa em si, é o impacto que ele causa, até março sl qndo as pessoas só vão falar em BBB, viu o q o fulano fez? o fulano disse?"

Eu li isso num comentário desse post aqui e vou me dar direito de resposta no lugar onde eu mando. Senta que lá vem a história.

Minha vida é um tédio absoluto, sério mesmo. Eu super vivo através do outros e não tenho a menor vergonha de admitir isso. Logo o BBB é o meu assunto de início de ano. E, se Deus fosse um cara menos gozador, emendava o Brasileirão e eu passaria menos tempo tentando ser espertinha, descolada ou me iludindo de que vou arrumar uma vida. Todos sabem que eu 3 assuntos nesse mundo: BBB, futebol e a falência da minha vida. Em qualquer ordem. Só que eu tenho aquele tanto de noção que impede de sair por aí me lamentando até pra cachorro que enconste do meu lado; logo, tenho 2 assuntos.

Então, por mim, o BBB durava até a semana anterior ao início do Campeonato Brasileiro e aí eu me poupava (e poupava o mundo) das merdas que faço nessa entre safra (entresafra? entre-safra?). Ano passado mesmo, o BBB tava insosso, daí eu engatei um namoro que não durou 2 meses e foi chato pacaraleo. Por que? Porque a mente estava totalmente desocupada e precisando pensar em algo.

Ou seja, não só eu sou MUITO a favor de programas dementadores (Harry Potter, alguém?), como eu acho que a duração deveria ser maior.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 3:12 PM




 
O ano da intolerância

O que eu vou escrever é levemente inspirado no texto do Foguinho mesmo. Mas a minha intolerância é mais ampla e irrestrita e, acima de tudo, abrangente. Eu decidi que ese ano trataria as pessoas exatamente como vim sendo tratada. E também que cansei de entender esse ou aquele traço de comportamento. Não vou mais fingir que tudo está ok e que sou compreensiva e esqueço das coisas. Porque sou bem magoada e algumas coisas não esqueço mesmo.

Também serei bem mais umbiguista ao invés de sair fazendo as coisas pra estar com a galera. Ser arroz de festa nunca me rendeu nada. Nem mesmo um valeu participação. Então para quê? Estou sempre lá, sendo legal e acompanhando e sendo do oba-oba, se quando eu preciso e/ou quero, só posso mesmo contar com 1 ou 2? Não, grata.

Não entendam como auto-suficiência-eu-me-basto. Não é. É somente que eu cansei bastante de ser presente. Hoje em dia, troco qualquer noitada pelo aconchego do meu lar e milhares de horas de sono. Não sinto mais vontade das coisas todas que sentia há algum tempo e nem de estar com a maioria das pessoas que conheço. É uma grande merda descobrir uma série de coisas à porrada, mas faz bem também. Molda caráter e, no fim, a gente sai mais forte e com um pouquinho mais de discernimento e manha pra descobrir quem são as pessoas que gostam e as que aturam.

As que gostam, permanecerão. As que aturam? Bom, essas a gente vai aturando de volta. Peneirando as informações a liberar, as brincadeiras a fazer e os comentários a tecer.

2008 promete ser um ano um tanto autista. Não que seja bom - ou ruim - somente, será um ano de aprendizado maior do outros. Mesmo porque, eu decidi que seria assim e que não quero mais o rótulo que colaram em mim. Podem não tirar, mas que eu tou desgrudando de mim sozinha e para mim; ah, estou.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 9:55 AM



Monday, January 07, 2008

 
Empurrando com a barriga

Meu trabalho é uma coisa meio tediosa e igual. Só que de quando em quando aparecem uns troço irritantes (não que sejam menos entediantes, veja bem). Fato é que passei a manhã dessa segunda inteirinha enrolando e fofocando no MSN. Só que aí chegou meio dia e eu quase fui pega numa situação que renderia um esporro desnecessário e a descarga de adrenalina foi tão grande que em papo de 10 minutos eu fiz mais coisa do que a manhã inteira. Reclamação besta, eu sei. Mas é engraçado perceber todo esse potencial desperdiçado dessa maneira.

Mas isso tem data para terminar. Ah, se tem.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 12:48 PM



Friday, January 04, 2008

 


Tou hiperventilando desde ontem. Já adicionei todos os blogues de comentários possíveis nos favoritos e refresh grita. Minha época favorita do ano.

E um sing-a-long pra garele que curte tanto quanto eu:

MsBrightside
Big Bosta Brasil
Scully

E sempre tem o ÇÁIT oficial.

Ai, já é terça?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 1:20 PM




 
If you're on my list, it's just a question of when*

Penso que usarei isso como mote em 2008. E não só para pessoas, mas numa váibe maior do tipo sowing the seeds, ou ainda adubando firme pra crescer fortinho, mas sem fazer (muita merda). Não, não é nenhum tipo de resolução, é mais uma mudança de comportamento - que, aliás, já vem vindo há algum tempo. Mas quero falar nesse momento é de coisinhas do coração e do corpinho.

Acho que no início do ano passado eu insinuei que começaria um projeto mulherzinha com coisas que incluiam malhar. Os 5 kg que ganhei em 2007 são prova de que nem rolou (aparte aqui: não tou reclamando do peso, aliás, os gramas que me deram curvas maneiras são muito bem vindos, tou chateadinha só com os que foram direto para a pochetinha.) Logo, esse ano (mês, pra ser mais específica) tou matriculando numa academia. Em frente de casa, porque me conheço mega bem. A meta é perder a pancinha e acentuar as curvas - quero Paulo Ricardo me dizendo nas tuas curvas derrapar, sair da estrada e morrer no mar. No mar.. Acho que essa coisa de se sentir bem com o corpo melhora a confiança da cerumana no já famoso jogo da sedução (só eu ou mais alguém se sente num anúncio do SBT?).

E é meio nisso que tou trabalhando. Já me acho sufer interessantinha, engraçadinha, simpatiquinha e gente fininha falta a parte do gostosinha. Aí ninguém me segura e, talvez, quem sabe, eu finalmente vire o mulherão que eu sempre quis ser.

Ah sim, e tou clareando o cabelo esses dias ae. Imagina, uma pessoa que nasceu para ser ruiva estar derrepentemente mais morena do que no visu enferrujadinha? Não pode. Tem que plantar, pra colher, gente. E pra descolar umas sementes de vegetais de duplo sentido, tem que fazer por onde.


*Sooner or Later, que embala essa fase nova.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 12:08 PM



Thursday, January 03, 2008

 
Prezada pessoa que usa o YouHide para me visitar,

Obrigada pela dica. Quando eu for stalkear firme alguém, uso o link. Muito melhor do que mascarar o ip à unha. Mas, olha, eu não sou uma pessoa maluca desse tipo que vai te seguir e roubar teu rim. Aliás, se tem uma coisa que eu não faço é stalkear pessoas ao vivo, porque pela infernetchi é somente busca de informações, "no mundo real" é só feio e psicótico mesmo. Então pode ficar à vontade pra revelar teu ip, ok?
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 11:28 AM



Wednesday, January 02, 2008

 
Llama, llama, llama. Duck.

2007 foi um ano ok. Nada de especial, nada demais, nada de importante. Revi pessoas queridas de fora e ganhei mais algumas pessoas pra chamar de minhas. Pensei ter me apaixonado, mas nem era de verdade. Voltei a Buenos Aires, só pra ter certeza do meu amor por aquela cidade e nós continuamos o nosso caso de amor. Fiz mais coisas que me deixam feliz como viajar e ir a estádio. E foi basicamente isso. Queria ter me apaixonado violentamente, mas não aconteceu. Queria ter caído de amores por alguém ou alguma coisa, mas nem os suspiros foram profundos nesse ano que passou.

Ou seja, um ano ok. Sem grandes acontecimentos. E 2008 começa assim, sem grandes expectativas, sem grandes esperanças e só com uma promessa. Que é promessa de verdade, juramentada e sacramentada e pra um santo mesmo e essas coisas todas. Agora é só esperar e ver no que dá 2008. De resto, tamos ae, respirando. O que já coisa pacas.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 4:59 PM