<body bgcolor="#000000" leftmargin="0" topmargin="0" rightmargin="0" bottommargin="0" marginwidth="0"><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5805460\x26blogName\x3dLife+would+be+so+wonderful+if+we+only...\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/\x26vt\x3d2451192399324840577', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Herr och fru Stckholm
En Lyckoriddare
Konsum Stockholm Promo
Luffarpetter
Gösta Berlings saga
Die Freudlose Gasse
Torrent
The Temptress
Flesh and the Devil
Love
The Divine Woman
The Misteryous Lady
A Woman of Affairs
Wild Orchids
The Single Standard
The Kiss
Anna Christie
Romance
Inspiration
Love Bussiness
Susan Lennox
Mata Hari
Grand Hotel
As you desire Me
Queen Cristina
The Painted Veil
Anna Karenina
Camille
Conquest
Ninotchka

Image hosting by Photobucket

09/01/2003 - 10/01/2003
06/01/2004 - 07/01/2004
07/01/2004 - 08/01/2004
08/01/2004 - 09/01/2004
09/01/2004 - 10/01/2004
10/01/2004 - 11/01/2004
11/01/2004 - 12/01/2004
12/01/2004 - 01/01/2005
01/01/2005 - 02/01/2005
02/01/2005 - 03/01/2005
03/01/2005 - 04/01/2005
04/01/2005 - 05/01/2005
05/01/2005 - 06/01/2005
06/01/2005 - 07/01/2005
07/01/2005 - 08/01/2005
08/01/2005 - 09/01/2005
09/01/2005 - 10/01/2005
10/01/2005 - 11/01/2005
11/01/2005 - 12/01/2005
12/01/2005 - 01/01/2006
01/01/2006 - 02/01/2006
02/01/2006 - 03/01/2006
03/01/2006 - 04/01/2006
04/01/2006 - 05/01/2006
05/01/2006 - 06/01/2006
06/01/2006 - 07/01/2006
07/01/2006 - 08/01/2006
08/01/2006 - 09/01/2006
09/01/2006 - 10/01/2006
10/01/2006 - 11/01/2006
11/01/2006 - 12/01/2006
12/01/2006 - 01/01/2007
01/01/2007 - 02/01/2007
02/01/2007 - 03/01/2007
03/01/2007 - 04/01/2007
04/01/2007 - 05/01/2007
05/01/2007 - 06/01/2007
06/01/2007 - 07/01/2007
07/01/2007 - 08/01/2007
08/01/2007 - 09/01/2007
09/01/2007 - 10/01/2007
10/01/2007 - 11/01/2007
11/01/2007 - 12/01/2007
12/01/2007 - 01/01/2008
01/01/2008 - 02/01/2008
02/01/2008 - 03/01/2008
03/01/2008 - 04/01/2008
04/01/2008 - 05/01/2008
05/01/2008 - 06/01/2008
06/01/2008 - 07/01/2008
07/01/2008 - 08/01/2008
08/01/2008 - 09/01/2008
09/01/2008 - 10/01/2008
10/01/2008 - 11/01/2008
11/01/2008 - 12/01/2008
12/01/2008 - 01/01/2009
02/01/2009 - 03/01/2009
03/01/2009 - 04/01/2009
07/01/2009 - 08/01/2009
08/01/2009 - 09/01/2009








website stats

Friday, December 29, 2006

 
Cidadão, quem é o seu melhor amigo?

Eu sou mega paranóica e becessiva. Té aí, neves e o pé de couve. Mas eu me stalkeio. Toda hora eu vou ver as estatísticas do blógue, quem entrou, de onde veio, o que viu, se clickou nalgum linke externo. O horror. E como a maioria dos leitores regulares está no mêssênê, rola uma zoada básica. alopração gratuita vibrations, vlws.

Agora, o que me deixa boladona na pracinha é nego que vem, lê, lê, lê e não deixa uma porra dum comentário. Caraleo, vai cair a mão? Não custa dizer oi, mandar a merda, participar. Tá, eu entendo e pratico o "não tem nada de bom, cala a boca e vai arruma o que fazer", mas porra, sei lá. Se nego fala comigo em outra caixa de comentário, por que não falar aqui? Bobeira, né?

*****

Então que eu só devo aparecer por aqui ano que vem. Pelo menos, postando. Porque a caixa de comentários já virou aquela bagunça camarada. O passatempo da suas horas ociosas de trabalho.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 11:36 AM



Thursday, December 28, 2006

 
Hoje eu acordei em São Paulo. E em maio.

PCC, CV, Melíssia, socorro! Eu quero uma passagem pra longe.

Quando Assunção, Paraguai, parece um lugar bom, o lance é meter o pé.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 12:26 PM




 
A todos que perguntaram, Don Antonio (aka senhor meu pai) foi operado e passa bem.

Grata pela preocupação, gärëlë. Voltamos à programação normal.

*****

Andrew, o inglês bacanudo dos pernão diliça (não, eu não peguei), não só me devolveu o American Gods como me deu um livro chamado Lila. Grande cara. E voltando pra Inglaterra, uma pena.

*****

Tava vendo o American Inventor. Porra, Peter Jones é gato. Alilás, gato, alto e inglês. Morri.

*****

PËGA ËL, RÉRÏ!!!!

*****
Vocês notaram que eu só falo de inglês e gaúcho? Quer dizer, acabaram MESMO os homens-que-valem-a-pena no Ridijanêro. Me fodi.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 8:56 AM



Wednesday, December 27, 2006

 
Eu tenho um grande problema com -ismos. Feminismo, machismo, comunismo, radicalismo. Veja bem, você pode ser qualquer um deles ou mais de um em qualquer combinação. Você paga as suas contas e eu não tenho nada com isso. Mas eu não gosto. Acho chato. Especialmente o feminismo de boutique.

Porque tem aquela mulerada que acha que "lutar por uma causa de mulher" é odiar os homens, queimar sutiã, se "machificar". Desculpa, não funciona pra mim. Até mesmo porque, essa mocinhas que juram estarem lutando por direitos meus, seus e das amiguinhas se esqueceram de dar escolhas a todas nós. É feio, hoje em dia, se uma menina da minha idade, estudadinha, inteligente, culta e bem vestida disser que gostaria mesmo é de cuidar de marido e filhos. Não pode, porque AH, TANTA GENTE LUTOU PRA VOCÊ PODER VOTAR, TRABALHAR FORA, EQUIPARAÇÃO DE SALÁRIOS e aquele conversê chato de gente radical.

Eu não conheço muito de feminismo, mas eu achava que era uma coisa pela dignidade e não pra forçar a mulher a ser uma executiva bem sucedida se tudo que ela quer é uma casa no camop e ver as crianças crescendo. E se não for isso, deveria. Deveria ser algo pró escolha, seja ela qual for. Principalmente, pelo fato de porque você quer ser executiva bem sucedida e abrir mão de várias coisas em nome da sua carreira, não pode esperar que todas sejam assim. E que se você, executiva, resolver dedicar apenas 8 horas do seu dia para sua empresa, não pode esperar as mesmas promoções e benefícios de quem está dedicando 10, 12, 16 horas - seja esse quem homem ou mulher. É uma questão de justiça, diria até bom senso. Porque é muito, muito, muito fácil fazer pouquíssimo e exigir um mundo em troca em nome de uma ieologia que nem pode ser sua, mas que você está usando como bengalinha.

E tem outra coisa que me incomoda um pouco: a vitimização. Mas isso é uma coisa de radicais mesmo, então nem entra na discussão. Pode prestar atenção: todo radical (e aí entram até os de futebol ah, o juiz roubou contra a gemte, mimimi) se vitimiza o tempo todo. Noção é algo que não existe no mundo deles. Aí eu só faço cara de nojinho, peço mais uma cerveja e acendo um cigarro, porque não dá pra manter nenhuma discussão racional.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 8:44 AM



Tuesday, December 26, 2006

 
Mais de 30 graus e um bando de aborrescente de coturno, calça jeans e blusa preta. Puta merda, é gostar muito de sentir calor. Eu acho que isso extrapola todos os limites de tr00zice (que, na verdade é só poserismo mesmo) que eu posso aguentar. É estúpido e agressivo. Com o cara e com os outros, porque aquela camisetinha preta vai exalar essência de gambá em pouquíssimo tempo de exposição ao sol. Nem eu, nem você, caro leitor, merecemos.

*****

E só porque eu disse que 2006 foi um ano medíocre, senhor meu pai está internado. Deve de ser operado por esses dias. Eu devia ter aprendido com a tsunami que a gente não pode reclamar de um ano até que ele tenha efetivamente acabado. Puta merda. PUTA MERDA.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 7:39 PM




 
Pega na minha restrospectiva e balança.

2006 foi um ano chato. Nem bom, nem ruim, chato e medíocre. É isso, 2006 foi o ano da mediocridade, todas as coisas foram bem mais ou merda.

Mas sempre culminando com a merda que se tornou o meu Natal em família. E acho que a única promessa pros próximos anos é: esse foi meu último Natal em família por livre e espontânea vontade. Não quero mais. Mega pregs e um cansaço absurdo.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 10:23 AM



Saturday, December 23, 2006

 
Curiosamente está na época de reclamar sobre toda a hipocrisia natalina e o blablabla de sempre e eu nem tchus. Mega pregs from hell do espaço sideral. Mas hoje complicou. Especialmente porque senhora dona minha avó passou o dia a me perturbar. Com força.

Ela diz que não é obrigação comprar presente de Natal, mas que é chato não dar nada. Alou? Obrigação vibrations, vlws. E eu disse que achava absurdo isso de perder meu tempo comprando coisas pra nego fazer carão, porque eu sou cagada e nunca acerto. Porra, direito meu, né? Não, aqui não é direito meu. Aliás, só é direito meu se eu concordar com ela. E foi dia todo entre tapas e beijos. E, bom deus, que cansaço. Porque não é mole ter alguém discordando de tudo o tempo todo.

E me de dando conselhos sobre sexo. Exatamente, a minha avó tentando me aconselhar, dizendo que tem mais experiência de vida. Óquei, ela tem, mas não nesse aspecto. Principalmente porque tudo mudou. Palavras dela: porque mulher que vai logo pra motel é puta. Tá fazendo por dinheiro. Eu discordo em todos os níveis possíveis, mas é assunto pra outra hora.

E eu aguentando tudo isso numa mega ressaca. Na boa, ficar acorada hoje foi um sacrificio e um grande erro, também.

Então boas festas pra quem é de boas festas.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 10:47 PM




 
Estava eu, bem faceira, tomando cervejinha pós-expediente com amiguinhos quando surge Framboesa acompanhado de namoradinha e cachorro. JEMT, namoradinha e cachorro. E o mais estranho de tudo é que ele mora longe dali, mas tava totalmente com cara de "fui comprar pão". Achei esquisito. Alilás, achei bem estranho também ele ter mezzo me ignorado, porque que me viu, me viu.

Bóbeveo e ululante que coloquei reparo na atual senhoura. Afinal, no início do ano eu mega visava o rapaz, né. Total numas de entender por que não eu? E aí caiu a ficha, né. Ele não dá conto, tem que ser mulézeenha, dessas com carinha de fresca, meiga e delicada. Bastante pregs. Se eu não tivesse desencanado dele há tanto tempo, talvez ficasse chateada e triste e magoada e todo aquele blablabla. Hoje eu dia, eu só acho que mereço melhor. Bem melhor.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 11:57 AM



Thursday, December 21, 2006

 
Da série: Fez a fama, agora deita na cama, bonita.

Agora, eu recebo e-mails com as mais variadas coisas relacionadas ao rsrsrs. A mais nova? Toma:

 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 12:49 PM



Wednesday, December 20, 2006

 


Apelando:

Pode anotar ae: vou ser humilhada e voltar pra casa com o rabo entre pernas mais rápido do que a França na Copa de 2002. E se o Mengão chegar na semi-final eu posto foto usando somente um escudo rubro-negro.

Tá lendo bem São Judas Tadeu? E olha que nem é pra ganhar. É muita humildade, tou trocando TODA UMA REPUTAÇÃO por SEMI-FINAL.

A que ponto chegamos.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 3:52 PM




 
Aloprando no mêssênê ou Isso é falta de serviço? - II

T says:
meodeos, será que ele nunca viu um caipira do interiorrr de sumpaulo falando?

Greta [ É favor ir capinar um terreno ] says:
ele é tão emsimesmado que não percebe os outros, fia
deve ser o tipo de cara que que é bom PARA PÊNIS de cama porque deixar a moler doida faz bem pra ele.

T says:
HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Greta [ É favor ir capinar um terreno ] says:
sério
possivelmente porque vê a moça ali, estendida na cama, moída e acha, INSTANTANEAMENTE, que ela nunca ficou daquele jeito antes
ergo, ele é o melor que ela já teve

T says:
nuossa, se for isso ótemo hein?
nada como self-confidence, ahahahahaha

Greta [ É favor ir capinar um terreno ] says:
eu acho ótemo, mas pra manter num nível de impessoalidade, lidar com gente muito cheia de si me cansa a cabela.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 1:43 PM




 
Se a Escola de Frankfurt tivesse sido criada em Joinville, eles certamente estudariam a Cultura do Favor. Porque, te contar, isso acaba com o bom humor e a nagô-ness um cerumano brasileño-e-que-não-desiste-nunca. Sério mesmo. Ponha reparo no comportamento de qualquer estabelecimento comercial ou prestadora de serviço.

Por exemplo, nos bons tempos em que eu via Vale a pena ver de novo e Sessão da Tarde, minha internet anca-larga-marchadora vivia saindo do ar às 2 da tarde. eu ligava para o provedor, cuspindo marimbondo e eles diziam que estava em manutenção e pedindo paciência. Aí eu jogava ratos mortos neles, dizendo que trabalhava com a infernerde e queria saber se eles iam pagar as minhas horas de serviço ou reembolsar meu dinheiro, porque eu tou pagando por um serviço de 24h não um de 18 ou 12 ou qualquer outro múltiplo de 6. E as pessoas pareciam meio ofendidas. Ora porra, ofendida tou eu que PAGO POR ESSA MERDA.

E tiveram também vários episódios de olha só, a próxima ligação que eu tiver que fazer pra vocês, é pra dizer ENTÃO CANCELA com a minha operadora de telefonia celular.

E ontem, dentro de uma loja, eu compro óculos escuros e eles não tinham caixa. Ora caraleos, como se vende um troço frágil feito óculos escuros (caros pra caraleo, by the way ) sem ter uma caixa apropriada. Na boa, é que nem eu querer comprar perfume, experimentar e a mocinha me entregar um saco, tipo aqueles de peixinho de feira, dizendo: olha só, eu não tenho embalagem. NÃO MESMO. Tive que procurar a "gerente" e meio que rodar a baiana. Eles me deram um chá de espera, talvez achando que eu desistisse. Qual o quê fiquei lá, linda e ruiva esperando que se resolvesse. A "gerente" bem tentou, me trouxe caixas e em nenhum cabiam os maledetos óculos. Depois de, mais ou menos, duas horas eu saí de lá com o dinheiro na mão.

O pior do Brasil, é, definitivamente, essa mentalidade de tratar comsumidor como se ele fosse imbecil e não conhecesse seus direitos. Óquei, a maioria não conhece mesmo, mas crescer pra cima de mim, não vai acontecer, amiguxo. Na boa, por conta desse descaso que quem tem dinheiro deita e rola em cima do populacho. E te trata como se estivesse fazendo o maior dos favores do mundo. Pro inferno, chuchu, deixa eu te lembrar QUE EU ESTOU PAGANDO POR ISSO. Alilás, algo que eu sempre digo em reclamações é isso: olha só, benzinho, ISSO NÃO TÁ SAINDO DE GRAÇA, VOCÊ NÃO ESTÁ ME FAZENDO FAVOR NENHUM, EU TOU PAGANDO POR ESSE SERVIÇO, PORQUE PRA FICAR SEM, EU ECONOMIZO UMA BABA. Incrivelmente todo o tom da conversa muda depois disso, parece que eles se dão conta de que não vai rolar o papo camarada de sempre. Alilás, as palavras mais funcionais em se tratando de prestação de serviços no Brasil, infelizmente são ENTÃO CANCELA. Isso é melhor do abracadabra, milagrosamente resolve todos os problemas.

Puta merda, viu. Na próxima encarnação eu não quero vir.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 8:50 AM



Tuesday, December 19, 2006

 
Verão né? Chegou com força doirando os corpos cariocas e fazendo todos mais felizes.

Bem, porra nenhuma. Eu odeio a sensação de derretimento e não suporto transpirar. Ah, eliminina toxinas, faz bem pro organismo, mesmo é? Então quando estiver 30 graus as 7:30 da manhã e aquele solão queimando a moleira, você me vem esse papinho de novo. Porque o Rio super combina com dias ensolarados, mas eu super não combino com calor.

Pensa só, tá todo mundo meio deformado, porque é aquele suorzinho gostoso. Parece que a cara das pessoas tá derretendo. Ô dendê. É a época do ano mais propícia ao cumprimento de sobrancelha, aquele que você levanta as sobrancelhas (ou toldos, se você for Deco-style), dá um sorrisinho e diz: E ae, beleza? já sinalizando pro garçon que quer um chopp. E quer que ele esteja quase sorbet de tão gelado, porque, mermão, tá complicadaço dar conto dessa temperatura.

E você tem que trabalhar. O que é até bom, porque o Xcritório tem aquele ar refrigerado portentoso e monstro que habita tais aparelhos resolver ser maneiro e colocou ali, perto dos 21 graus, então tá maneiro, bróder. Mas você vai sair pra almoçar. Ou vai andar na rua em algum momento. E aí fodeu a mariola, porque parece que Satã himself, resolveu fazer do Rio de Janeiro sua residência de férias, porque o clima tá mais ameno que o do inferno.

E eu? Eu penso em neve. Em frio. Num chalé nos Alpes. E no Menino, pra me esquentar, porque, no fim das contas, eu sou uma latina de sangue quente e pouca resistência ao frio.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 8:45 AM



Monday, December 18, 2006

 
Aloprando o mêssênê ou Isso é falta de serviço?

Cris says:
recebi um email de um cara da alemanha marcando uma pelada com a galera
ahahahahahahahaha
o cara adiciona os emails e nem ve pra onde ta indo

Greta says:
AHAHAHAHAHAHHAA RESPONDE: rola carona?

Cris says:
respondi
A,

You probably put my email adress by mistake on your mailing list. I'm from Brasil, Rio de Janeiro.

Happy Hollidays and a good soccer trainning for you guys!

Greta says:
ah, que fina
*by the way, if you are single and hawt, i have a cute friend who'd love to meet you.

Cris says:
ahahahahahahahahahahahahahah

Greta says:
eu tenho que aloprar de algum jeito

Cris says:
até tentei arrumar um gaucho pra vc no surrasco de sabado
era gato
mas ele nao me deu muita trela qd eu disse q tinha uma amiga q adorava gauchos
ahahahahahhahahaha

Greta says:
AHAHAHAHHAHAHAHAHHAHAHAHAHHA CAFETINA

Cris says:
total

*****

Faz fama mesmo, filha da puta. (Eu, claro)
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 2:36 PM




 
Eu devia ter postado isso antes, mas foda-se. My blog, my rules.

São inúmeras as razões pra torcer pelo Inter nessa Copa Toyota.

Primeiro que é o Brasil, e a gente tem que dar um jeito de porvar que quem manda nessa porra de futebol somos nós. Respeito é bom e conserva os dentes, especialmente de europeu falador. Já diziam os Originais do Samba: falador passa mal, rapaz.

Segundo: Ronaldinho, o gaúcho. Estou numa implicância monstra com ele e faz tempo. Vocês não sabem, mas eu tenho uma lista de pessoas pra estapear com as costas da mão e ele está muito bem colocado. Dada a chance e minha mãozinha canta naquela fuça sem vergonha. Então que vê-lo perder pro arqui-rival de seu primeiro clube seria algo de lindo (e foi, já que é segunda, né). Ver aquele grandissímo péla-saco sem o sorrisinho imbecil na cara fez a minha semana. Grandão.

Terceiro que o Veríssimo é colorado. E porra, o VERÍSSIMO, sabe? Não dá pra ser contra ele. Em nada, meu deus, em absolutamente nada. Quer dizer, só quando ele fala que tem simpatia pelo Botafogo, porque aí não dá.

E tem aquela coisa de sempre querer ver tricolor capinando terreno de ódeo. É divertido ver tricolor putinho e dando piti. E dessa vez foram 2 ao mesmo tempo. Mesmo os São Paulinos tendo 3 títulos eles ficaram remoídinhos, não só porque o Inter meio que* garfou a a vaga deles esse ano e depois dessa conquista, o titulo do ano passado ficou meio esquecidinho, quase que como "o dono do mundo agora é outro, bambizada, favor especton". E os gremistas tão todos doídinhos, né. Mimimi firme de tricolor. Amo.

Outra coisa, eu vi só o segundo tempo, mas acho que foi merecido. Só por Iarley e Índio, tava meio expressionada com a vontade desses dois. Excrusive, gente boa, eu achei uma pena ele não ter conseguido marca. De verdade. Tava merecendo total.

No mais, foi um belo término de temporada pros colorados e pra mim.(Talvez pra mais gente, mas não posso falar pelos outros, né?) Especialmente depois da palhaçada na Copa do Mundo. Porque eu ainda não engoli aquilo.

Agora dois momentos mulézinha:

- O que era aquela porra daquele agasalho laranja-neon-fluorescente, meu deus? Não tinha uma cor menAs berrante? Eu fiquei um tanto paÇada com aquilo.

- Marcelo Boeck, ein? morrefácil.com.br E ainda gaúcho ein? morremaisfácilainda.com.br


*Eu gosto de eufemismos, e você?

*****

Pequeno adendo:

VOCÊ AÍ, do MINISTÉRIO PÚBLICO, é favor se identificar. Eu me sinto ameaçada. E eu sei que você veio do Impedimento.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 10:14 AM



Saturday, December 16, 2006

 
Momento youtube é seu amigo:

IN-TER

Um pouco de dignidade pra Romário.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 1:41 PM



Thursday, December 14, 2006

 


Olha essa foto. Agora me explica por que o william embarangou enquanto Harry tá cada vez mais gacto?

Eu continuaria fazendo os dois, bóbeveo (alou, ingleses E príncipes?!), mas Harry subiu HORRORESH no meu conceito. Cata a carinha de Vou te pegar no colo, te deitar no solo e te fazer mulher, gente. Não tou dando conto. Ou é menopausa, ou ele tá HAWT, HAWT, HAWT. Eu fico com a segunda opção.

Preciso de uma passagem pra Londres, vou catar o bofinho e vai ser causação de cadeirantes na balada.


P.S.: Eu roubei a photo do Phelipe.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 2:39 PM



Wednesday, December 13, 2006

 
Eu havia alertado a todos que não se tratava de cachorro morto. Todo mundo nessa algazarra de final contra o Barcelona e Rá tramando diabruras na abóbada celeste.

Eu não sei vocês, mas eu paguei micão imaginando Rá num momento Romarinho* tramando diabruras na abóbada celeste. Mais do que isso, eu passarei a usar expressão, juntamente com "coral de morsas amestradas".

Esse fim de ano está cheio de novidades supimpas.

*Piada interna, não tentem entender.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 12:59 PM



Tuesday, December 12, 2006

 


Por um 2007 livre de encostos e outros quebrantos.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 1:53 PM



Monday, December 11, 2006

 
O king dos blasê

Eu gosto de róque. Do bom e velho ao novo e mezzo obscuro. Meu problema é com as pessoas que frequentam esses locais. Porque, veja bem, indie gosta e brincar de "meu pau é maior do que o seu" e isso me cansa. Primeiro que tem uma série de "regrinhas implícitas" e eu discordo da maioria delas. Como assim eu tenho que me jogar na buátchi e fazer carão? Isso acaba com todo o poder "odete roitman te despreza" de tão nome hábito. Afinal de contas, se eu tou com a eterna cara de constimpada, como a pessoa de quem eu não gosto vai saber que aquilo é direcionado? Ou seja, perdeu a razão de ser. Outra parada é o eterno shoegazing. Ah, mal ae, rapaziada, mas eu gosto de me divertir e de demonstrar isso a outrem. Ora porras, se toca uma música que eu gosto, porque eu tenho que olhar pra baixo e ficar lentamente me sacudindo se o lance se (me, no caso) é esgoelar e jogar os bracinhos pra cima e requebrar até o chão? MenAs, pessoal, BEM MENAS.

Mas voltando ao "meu pau é maior", essa coisa de só tocar obscurantismo me cansa a cabela. A música é ruim, lenta e parece lounge de velório, mas PÔ, É UM LADO B RARÍSSIMO DE UMA BANDA ESQUIMÓ, ACOMPANHADO POR UM CORO DE MORSAS DE ADESTRADAS. Meu cu que cintila. Muito não. Eu sou a favor do desconhecido, quando é bom, é dançante e mexe comigo. Mas essa palhaçada de quanto mais desconhecido melhor perturba.

Sem contar que é todo mundo meio igual nesses locais, né? Parece que tem algum tipo d uniforme e eu não fui informada. Todo mundo de oclão aro grosso e roupitchas meio parecidinhas entre si. Pregs feLomenaLal.

No fim das contas, eu que sou poveza demais pra ser blasê. eu gosto de estar perto de gente que ri quando tem vontade, que fala merda e gosta de se divertir com coisas divertidas, não com dançar virando pra parede ao som de orquestra de oboé e coro de lêmures voadores amestrados (que não são lêmures e nem voam, sabem?).
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 11:11 AM



Friday, December 08, 2006

 


Porque eu estou com essa camiseta hoje. No trabalho. Não acho que seja o tipo ideal de mensagem, mas é verdadeira e faz SENTIDO PACARALEO.

*****

Apesar de o Sylar precisar de uma pinça, comia todo. Bem no estilo: SUGA EU, GATÃO!

Heroes me consome. E não vai ter até janeiro. MEU DEUS, JANEIRO! Como assim eu fico sem eles ATÉ JANEIRO? É muito esculacho nessa vida.

*****

Acho que vou baixar Orgulho e Preconceito com o Colin Firth e me divertir nesse coito interrompido das séries. Porque o Colin Firth só não é melhor porque não tpa comigo, gente. Ele faz papéis fodas (pra mim, o melhor é o Jamie de Simplesmente Amor. O CARA APRENDE PORTUGUÊS PORQUE SE APAIXONOU PELA MENINA! Eu quero, preciso, ventilador de teto). Ele é tão lindo de uma forma tão não convencional, acho que é é mais charme do que beleza per se. Ele é alto E largo. E, porra, ELE É INGLÊS! INGLÊS. Ser inglês é todo um plus no meu mundo.

*****

Como assim acabou a temporada de futebol? Eu não quero assistir futebol europeu, gente. Aquele povo não sabe torcer e as partidas são chatas. É tudo muito entediante. Eu gosto mesmo é futebol com emoção. E do Bá, evidentemente.

*****

Sexta, né? Alereluria madredei.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 9:53 AM



Wednesday, December 06, 2006

 
Lying in my bed I hear the clock tick, and think of you

Eu lembro do Reinações de Narizinho sempre que ouço isso. Não do livro todo, mas de uma parte em que a menina Lúcia está tentando não pensar em nada e se dá conta de que isso é impossível. Eu até ampliaria o conceito pra "escolher o que pensar, não rola". e sempre nos momentos mais absurdos, menos propícios e totalmente inconvenientes que a gente vai pensar "no que não deve".

Você tá lá, na boa, curtindo a vida adoidado e, de repente, BUM. Um cheiro, uma visagem, um barulho e tá você na maior dor de corno, porque ou você lembrou de alguém indevido ou porque queria ter alguém com quem dividir o momento ou porque trouxe de volta pessoas lembranças de pessoas queridas que saíram da vida. Rola aquele momento spirit e as pessoas teimam em não entender ou começa a ladainha das pessoas atrás de um motivo praquela melancolia que não tem explicação.

Eu não sei exatamente quando foi, mas, de uns tempos pra cá, ficou incorreto estar triste. É feio, imoral e engorda. Existem remédios prontinhos pra te deixar feliz, saltitante e calminha. A nova onda do imperador é não sentir mais nada: tá triste? Prozac. Tá expressado? Passiflora. Não consegue dormir? Lexotan. E assim, a galera vai empurrando a estada por aqui, todo mundo comfortably numb e se privando de todo o desenvolvimento empírico.

Eu não sei vocês, mas eu acho que sentir é algo importante. Sentir qualquer coisa é melhor do que aquela letargia emocional que não te faz ver graça em nada. A vida no automático: acordar, trabalhar, happy hour, dormir, acordar... Vocês entenderam. Aí arruma-se uma pessoas qualquer, só porque é cômodo e sai mais barato dividir as contas com alguém. Não pra mim. Aliás, o que mais me dói nesse momento é a falta de paixão, de ter algo e alguém que me façam acordar com uma mega sorriso de embaixo do meu mau humor matinal. A ansiedade da espera pra ter/ver/fazer alguém/algo que me deixe feliz. E ficar arrepiada e com o coração acelerado.

Não me entenda mal, gente boa, eu acho válido estar melancólico, mas não é um estado em que eu queira ficar mais tempo. Não é uma situação que eu queira prolongar. O ponto aqui é outro: eu não acho válida felicidade fabricada. Você pode fazer da tua vida o que quiser, eu não quero pra mim, mas não sou dona do mundo. E, na verdade, eu sinto falta de sorrir de verdade.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 8:34 AM



Tuesday, December 05, 2006

 
Gotta write a classic...

Há um tempo me disseram que eu devia escrever um livro e procurar publicar etc e tal. Eu fiquei de pensar no assunto e, de repente, até começar mesmo. E isso envolvia ler coisas escritas em tempos remotos e lances. Então veio uma constatção esquisita: eu não sei escrever quando as coisas estão bem, é como se eu fosse atingida por alguma onda de bobeira e só sai porcaria, no entanto, as coisas que eu escrevi numa merda sem fim eu gosto. Eu acho bonitas e que, no fim das contas, pode ser legal estar triste. Pelo menos, tem charme.

E aí, amizade, que o bicho pega, porque ninguém quer ler sobre infelicidade. Quer dizer, as pessoas acham legal, desde que tenha um final feliz, sofrimento forma caráter e coisa e tal. E aí que entra o meu problema: como eu posso criar um final feliz se a)eu não achei o meu final feliz; b) eu não sei exatamente o que isso significa. E você, distinto cavalheiro, prezada madame, pode argumentar que contos não precisam de um final feliz. E eu vou responder que, veja bem, estimadíssimo leitor, ninguém tá afim de ler uma porrada de coisa sobre escolhas erradas, corações partidas, burradas e solidão. Talvez alguns, pra perceberem que pode haver gente pior, mas eu prevejo um grande fracasso de vendas. Ou um grande sucesso emo, o que me deixaria boladaça amway.

Mas, no fundo, no fundo, eu posso apenas não estar preparada pra esse tipo de fama. Porque ser pseudo web celebridade é uma coisa, trazer isso pra minha vida "de verdade" é mais complicação com a qual eu posso lidar. Pelo menos nesse momento um tanto bipolar em que eu vivo. Enfim, ainda estou amadurecendo a idéia, pesando as vantagens e desvantagens e trabalhando minha cabeça para o bem ou para o mal. E definindo o que seria bem e mal nesse caso.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 10:22 AM