<body bgcolor="#000000" leftmargin="0" topmargin="0" rightmargin="0" bottommargin="0" marginwidth="0"><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5805460\x26blogName\x3dLife+would+be+so+wonderful+if+we+only...\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/\x26vt\x3d2451192399324840577', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Herr och fru Stckholm
En Lyckoriddare
Konsum Stockholm Promo
Luffarpetter
Gösta Berlings saga
Die Freudlose Gasse
Torrent
The Temptress
Flesh and the Devil
Love
The Divine Woman
The Misteryous Lady
A Woman of Affairs
Wild Orchids
The Single Standard
The Kiss
Anna Christie
Romance
Inspiration
Love Bussiness
Susan Lennox
Mata Hari
Grand Hotel
As you desire Me
Queen Cristina
The Painted Veil
Anna Karenina
Camille
Conquest
Ninotchka

Image hosting by Photobucket

09/01/2003 - 10/01/2003
06/01/2004 - 07/01/2004
07/01/2004 - 08/01/2004
08/01/2004 - 09/01/2004
09/01/2004 - 10/01/2004
10/01/2004 - 11/01/2004
11/01/2004 - 12/01/2004
12/01/2004 - 01/01/2005
01/01/2005 - 02/01/2005
02/01/2005 - 03/01/2005
03/01/2005 - 04/01/2005
04/01/2005 - 05/01/2005
05/01/2005 - 06/01/2005
06/01/2005 - 07/01/2005
07/01/2005 - 08/01/2005
08/01/2005 - 09/01/2005
09/01/2005 - 10/01/2005
10/01/2005 - 11/01/2005
11/01/2005 - 12/01/2005
12/01/2005 - 01/01/2006
01/01/2006 - 02/01/2006
02/01/2006 - 03/01/2006
03/01/2006 - 04/01/2006
04/01/2006 - 05/01/2006
05/01/2006 - 06/01/2006
06/01/2006 - 07/01/2006
07/01/2006 - 08/01/2006
08/01/2006 - 09/01/2006
09/01/2006 - 10/01/2006
10/01/2006 - 11/01/2006
11/01/2006 - 12/01/2006
12/01/2006 - 01/01/2007
01/01/2007 - 02/01/2007
02/01/2007 - 03/01/2007
03/01/2007 - 04/01/2007
04/01/2007 - 05/01/2007
05/01/2007 - 06/01/2007
06/01/2007 - 07/01/2007
07/01/2007 - 08/01/2007
08/01/2007 - 09/01/2007
09/01/2007 - 10/01/2007
10/01/2007 - 11/01/2007
11/01/2007 - 12/01/2007
12/01/2007 - 01/01/2008
01/01/2008 - 02/01/2008
02/01/2008 - 03/01/2008
03/01/2008 - 04/01/2008
04/01/2008 - 05/01/2008
05/01/2008 - 06/01/2008
06/01/2008 - 07/01/2008
07/01/2008 - 08/01/2008
08/01/2008 - 09/01/2008
09/01/2008 - 10/01/2008
10/01/2008 - 11/01/2008
11/01/2008 - 12/01/2008
12/01/2008 - 01/01/2009
02/01/2009 - 03/01/2009
03/01/2009 - 04/01/2009
07/01/2009 - 08/01/2009
08/01/2009 - 09/01/2009








website stats

Monday, July 28, 2008

 
Quando a sua vida pode ser resumida em uma música do Kid Abelha, é hora de reconsiderar. Mas a verdade é essa: eu tou tentando. Pra caralho.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 5:28 PM



Friday, July 25, 2008

 




Aí, você vai beber e aparece esse povo. Plena Vila Isabel. 5 Gremistas. cmoo fas///
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 2:26 PM



Monday, July 14, 2008

 
É tanto sono, mas tanto sono, que se me perguntam meu nome, capaz de terem como resposta um bocejo, seguido de uma longa espreguiçada.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 4:20 PM



Thursday, July 10, 2008

 
Reeditando e andando, 15/06/2006

Eu sou tua alma gêmea, sou a tua fêmea, teu par, tua irmã. Eu sou teu incesto. Igualzinha a você, eu nasci pra você, eu não presto, eu não presto.


Eu vou te tirar de dentro de mim. E extirpar todo esse sentimento que corre nas minhas veias e me intoxica. O sorriso bobo já deu lugar ao sarcasmo habitual e o os olhos já passeiam em busca de novas presas.

Porque eu sempre fui caçadora e essa stiuação foi um ato falho impulsionado pela necessidade feminina de encontrar um parceiro que aconchegue junto ao colo. Pela saudade de ter um tórax largo onde recostar a cabeça em dias frios. Mas isso tem aos montes e o teu não vai me fazer falta. Eu sei disso. Preciso acreditar nisso.

Corações partidos se recompôem apenas para serem partidos de novos e colados e partidos. É assim desde sempre. Vai colar, vai sarar, vai me fazer mais forte. Tem que. Não fui a primeira, não serei a última, tão pouco a única.

Mas um dia, talvez mais rápido do que se possa pensar, você vai descobrir que sou eu. Que sempre fui eu e que sempre serei. Não Aquela com quem você satisfaria os desejos de corpo e iria embora, mas Aquela com quem você quer adormecer junto e acordar abraçando. Aquela por quem você vai suspirar e sentir frio na barriga. Aquela. Eu.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 2:28 AM



Tuesday, July 08, 2008

 
Something is coming over me

Há muitos dias acordo com a sensação de carrego o mundo dentro do peito. E que ele está prestes a estourar. Não sei direito o que é isso, mais parece que não vai passar. Não é uma dor física e nem poderia explicar, só sei que as coisas vão acinzentando e Mellon Collie anda de mãos dadas comigo.

Queria saber chorar, só pra ver se o peito desafoga, se alguma resposta aparece, mas não consigo. É esquisito, porque não é como a já amiga letargia. É o silêncio que precede o esporro, a calmaria antes da tempestade. A única forma que consigo achar pra descrever o que sinto ainda é roubada. De Neil Gaiman. American Gods, sempre ele.

There's a storm coming.

****

E tentando procurar a citação exata desse pedaço da tempestade eu acho isso:

“Have you ever been in love? Horrible isn't it? It makes you so vulnerable. It opens your chest and it opens up your heart and it means someone can get inside you and mess you up. You build up all these defenses. You build up a whole armor, for years, so nothing can hurt you, then one stupid person, no different from any other stupid person, wanders into your stupid life... You give them a piece of you. They didn't ask for it. They did something dumb one day, like kiss you or smile at you, and then your life isn't your own anymore. Love takes hostages. It gets inside you. It eats you out and leaves you crying in the darkness, so simple a phrase like 'maybe we should be just friends' or 'how very perceptive' turns into a glass splinter working its way into your heart. It hurts. Not just in the imagination. Not just in the mind. It's a soul-hurt, a body-hurt, a real gets-inside-you-and-rips-you-apart pain. Nothing should be able to do that. Especially not love. I hate love.”

-The Sandman, Neil Gaiman


E penso, claro, que não existe nenhuma coincidência nessa porra de mundo podre.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 10:47 AM



Friday, July 04, 2008

 
Minding the gap

Eu tenho preguiça de pessoas que patrulham a orientação sexual do alheio. Tenho quase pânico do povinho que grita "GAY!" o tempo todo. Na boua, caguei se a LiLo, por exemplo, tá pegando homem, mulher ou cachorro, ela ainda tem a MELHOR mugshot do mundo. Mas estragou tudo namorando. Eu quero bafão, filhota, a fruta que você curte não me interessa.

E aí que tem uma pá de gente que adora essa coisa de gritar que celebridade é gay, né? Deve ser pra se sentir menos minoria ou brincar de tolerante. Me cansa por muitas razões. Exemplo? Jake gylenlances pode ser a maior beeba ou o maior garanhão, ele vai continuar não me comendo em nenhuma das orientações. Ele ser uma bomba de testosterona hetero ou mais moça do que eu, não muda o fato de ele nem saber que existo. Então, pra que ficar conjecturando orientação sexual como mérito ou demérito?

Eu acho que é falta de um belo tanque de roupa pra lavar.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 12:43 PM



Tuesday, July 01, 2008

 
I can buy you, but I can't make you love me. I can't make you care.

Eu não tenho culpa de ter me encantado de você, Moço. Tão pouco essa culpa é tua. A culpa, na verdade não é de ninguém, aliás, nem existem culpas. As coisas acontecem simplesmente por alguma razão. É como se, de repente, algo falado se encaixasse num determinado pedaço do coração e os encantos surgem. E eles precisam ser vividos, Moço. Ao menos, pelas pessoas - como eu - que preferem apostar as fichas a ficar a vida inteira pensando no que poderia ter acontecido. Já tenho um grande "e se" pra conviver e você não se toranará um.

Mesmo que esteja completamente encantada por você, não encararei com expectativas qualquer coisa que venha a acontecer. Aliás, já trabalho para zerar todas. A gente também pode se convencer de outras coisas, Moço, mesmo que não pareça, é possível desapegar de um sentimento quando a gente quer muito. E, não, eu não sei se quero desapegar de você de todo, mas certamente quero diminuir o peso dessa magia que você carrega. Meu coração não vai mais acelerar quando te tiver por perto. Ou não mais só por isso.

A verdade é que me deixei levar pelo elogio de ser cortejada. E por alguém tão doce e belo e querido feito você, Moço. E eu gosto desse afago no ego, me faz bem saber que um rapaz tão interessante física e intelectualmente se interessou em mim a ponto de simplesmente se impor na minha vida virtual. E foi bom estar contigo, mesmo que por poucas horas. E foi bom andar de mãos dadas. E foi bom te beijar.

Se eu quero mais? E quem não quereria, Moço? Quem? Mas como você não pode ou não quer me dar esse mais todo, eu vou parar de teorizar. De agora em diante, me esforçarei para manter minhas vontades de você num nível físico. É desejo, Moço. Mas desejo carnal. E esse, sim, porei em prática. O mais breve que me for possível.

I can't make you care, but I certaintly can make sweat.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 1:25 PM