<body bgcolor="#000000" leftmargin="0" topmargin="0" rightmargin="0" bottommargin="0" marginwidth="0"><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5805460\x26blogName\x3dLife+would+be+so+wonderful+if+we+only...\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://womanofaffairs.blogspot.com/\x26vt\x3d2451192399324840577', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Herr och fru Stckholm
En Lyckoriddare
Konsum Stockholm Promo
Luffarpetter
Gösta Berlings saga
Die Freudlose Gasse
Torrent
The Temptress
Flesh and the Devil
Love
The Divine Woman
The Misteryous Lady
A Woman of Affairs
Wild Orchids
The Single Standard
The Kiss
Anna Christie
Romance
Inspiration
Love Bussiness
Susan Lennox
Mata Hari
Grand Hotel
As you desire Me
Queen Cristina
The Painted Veil
Anna Karenina
Camille
Conquest
Ninotchka

Image hosting by Photobucket

09/01/2003 - 10/01/2003
06/01/2004 - 07/01/2004
07/01/2004 - 08/01/2004
08/01/2004 - 09/01/2004
09/01/2004 - 10/01/2004
10/01/2004 - 11/01/2004
11/01/2004 - 12/01/2004
12/01/2004 - 01/01/2005
01/01/2005 - 02/01/2005
02/01/2005 - 03/01/2005
03/01/2005 - 04/01/2005
04/01/2005 - 05/01/2005
05/01/2005 - 06/01/2005
06/01/2005 - 07/01/2005
07/01/2005 - 08/01/2005
08/01/2005 - 09/01/2005
09/01/2005 - 10/01/2005
10/01/2005 - 11/01/2005
11/01/2005 - 12/01/2005
12/01/2005 - 01/01/2006
01/01/2006 - 02/01/2006
02/01/2006 - 03/01/2006
03/01/2006 - 04/01/2006
04/01/2006 - 05/01/2006
05/01/2006 - 06/01/2006
06/01/2006 - 07/01/2006
07/01/2006 - 08/01/2006
08/01/2006 - 09/01/2006
09/01/2006 - 10/01/2006
10/01/2006 - 11/01/2006
11/01/2006 - 12/01/2006
12/01/2006 - 01/01/2007
01/01/2007 - 02/01/2007
02/01/2007 - 03/01/2007
03/01/2007 - 04/01/2007
04/01/2007 - 05/01/2007
05/01/2007 - 06/01/2007
06/01/2007 - 07/01/2007
07/01/2007 - 08/01/2007
08/01/2007 - 09/01/2007
09/01/2007 - 10/01/2007
10/01/2007 - 11/01/2007
11/01/2007 - 12/01/2007
12/01/2007 - 01/01/2008
01/01/2008 - 02/01/2008
02/01/2008 - 03/01/2008
03/01/2008 - 04/01/2008
04/01/2008 - 05/01/2008
05/01/2008 - 06/01/2008
06/01/2008 - 07/01/2008
07/01/2008 - 08/01/2008
08/01/2008 - 09/01/2008
09/01/2008 - 10/01/2008
10/01/2008 - 11/01/2008
11/01/2008 - 12/01/2008
12/01/2008 - 01/01/2009
02/01/2009 - 03/01/2009
03/01/2009 - 04/01/2009
07/01/2009 - 08/01/2009
08/01/2009 - 09/01/2009








website stats

Thursday, June 26, 2008

 
Corrientes, 348


Quando mais nova, nutria aquela certo desprezo por Argentina e tudo que viesse de lá. Afinal, sempre fui apaixonada por futebol e eles eram os inimigos nesse terreno. Mas sempre gostei do Maradona. Don Diego, com aquele jeito perturbado, sem noção e barraqueiro dele sempre teve minha admiração.

Os anos passaram e um dia, por um acaso, acabei indo de carona numa viagem da minha avó e passei algumas horas em Buenos Aires. E somente uma vez na minha vida tinha me doído tanto sair de um lugar. Conforme o barco se afastava do porto, meu coração ia se apertando no peito, como se alguma parte de mim tivesse ficado por lá ou como se grande parte de mim se recusasse a voltar. E, ali, olhando o sol se pôr no Rio da Prata, joguei um beijo à cidade, prometendo voltar assim que me fosse viável.

Ano passado voltei lá. E, de fato, foi como voltar aos braços acolhedores de um amor, que mesmo distante, não arrefeceu e nem arrefecerá tão cedo. Era como se Buenos Aires me abrisse um largo sorriso, desses que a gente guarda pro maior dos nossos encantos, e me estendesse os braços, oferecendo colo, carinho, um afago nos cabelos e beijo longo e intenso. E também me pegasse pela mão e me conduzisse por aí, sem rumo, se enamorando de mim a cada esquina; me tirasse o ar a cada praça e me roubasse um beijo em cada construção antiga e linda.

Esse ano, conto os minutos pra voltar lá e ser feliz. Não me entenda mal e nem pense que minha felicidade depende de qualquer coisa externa. Muitíssimo pelo contrário, está aqui dentro, e aqui dentro está Buenos Aires. Mi Buenos Aires querido.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 11:39 AM



Tuesday, June 24, 2008

 
6:20 da manhã.

E eu ainda no trabalho.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 7:27 AM



Friday, June 20, 2008

 
I'm in love. And this is him
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 6:04 PM



Wednesday, June 18, 2008

 
To learn list

Angela Chase já disse que a vida deveria vir com manual de instruções, pra sabermos o que fazer, mas não vem. A gente aprende mesmo é na porrada. Tem que bater a cabeça, tem que doer, tem que formar cicatrizes e, mesmo assim, às vezes, a gente esquece. Rafiki, em O Rei Leão, também nos ensina que mesmo que o passado doa, está no passado; e também que mudar é bom, mesmo que traga um ou outro incoveniente. Baseada nisso, resolvi fazer a minha lista de coisas a aprender. É como um programa de estudos que precisa ser aprendido e, acima de tudo, compreendido. Especialmente se eu realmente viso me tornar uma pessoa melhor. Pra mim, claro.

-Entender que pessoas mudam de idéia e não é culpa de ninguém. Todas as pessoas: amigos, amores, peguetes, potencias paixões, você e eu. E isso é bom, mostra que ninguém está morto.

-Que encantos vêm e vão e não necessariamente serão recíprocos. Mas que é bom tirar um tempo pra sofrer um pouco por cada um que se perde. Mesmo que pouco, ainda é um sinal de que bate dentro do peito um coração que ainda tem muito pra dar e sonha em receber.

-Aprender que mesmo que o primeiro beijo venha carregado de um potencial apaixonante enorme, não há nenhuma garantia de que a paixão venha a acontecer. E curtir toda a delícia daquele contato enquanto ele durar, sem ficar viajando em todas as hipóteses do mundo. Afinal, um primeiro beijo apaixonante pode ser apenas gostoso e sem pretensões. Mas jamais desisitir de achar aquele primeiro beijo que não só será deliciosamente apaixonante, como também será meu por um longo tempo.

-Que mesmo distante, as minhas pessoas sempre serão minhas. E eu sempre serei delas. Então não precisa que se cobre nenhum tipo de presença em nenhum tipo de universo. Mas não deixar de aparecer de quando em quando para perguntar da vida.

-Que, assim como as minhas pessoas, os meus lugares sempre serão meus e estarão comigo e eu com eles. Porque não se deixa um pedaço do coração num lugar somente de adubo. E que sempre posso visitá-los com os olhos fechados.

-Que a tristeza passa. Por mais que aperte o coração ao ponto de a gente se sentir sem ar, ela vai embora, eventualmente.

-E o principal é que não importa o quanto demore, o meu par de lábios está por aí me esperando. Talvez tão chateado e desesperançoso e esgotado emocionalmente que escreve uma lista de coisas a aprender num blog, num e-mail, numa folha arrancada que vai ser jogada ao vento, num acesso fúria. Talvez se perguntando a razão dos encantos. Talvez vivendo a vida sem pensar em muito a não ser continuar respirando. Ou talvez bem feliz, sentado ao sol numa praça, lendo o jornal e, enquanto o vento despenteia seu cabelo, ele sorri e pensa que, ah, esse mundo não é de todo mau. E que talvez, esteja na hora de vir me encontrar, já que eu estou demorando mais do que ele acha necessário.

No mais, dream a little dream of me...
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 2:13 PM



Tuesday, June 17, 2008

 
Há um tempo, quando participava de uma comunidade de orkut onde a escrita era veramente incitada, me lembro de ter escrito um post sensacional, que o blogspot roubou, claro. Talvez porque tenha sido uma das melhores coisas que já escrevi na vida. Fato.

E o post foi inspirado por uma música que ouvia muito na época e temperado com minha sempre presente vontade de me apaixonar perdidamente por alguém e ser correspondida. Coisas de quem vê muita comédia romântica, acontece. Deve ter bem uns 2 anos isso e, no entanto, só hoje realmente parei para tentar entender a música. E, é, não estava de toda errada quando achava que era pra mim que Noa falava.


Pardon me for babeling, comme des milliers de mots
Pardon me for babeling, qui t'envoient des signaux
Cent mille mots, blottis au fond de mon coeur
Tout la haut dans les etoiles, por oblier tes peurs

Tu sais au fond de mes pensees, depuis que je t'attends
Tous mes mots son bouleverses
Je sens comme des torrents
De paroles, de rires, de symphonies, de chansons
Et ces melodies murmurent de battements
Les battements de com coeur

Milim, milim, milim, cama milim amarnou
Tsilim, tsilim, tsilim, charnou, charnou
Libi, libi, libi, khai bekhaykha, libi, libi, libi, khai bekhaykha

Si je regarde dans tes yeaux, je vois comme une eclipse
Tu souleves de ouragans, de tendresse, de delices
Pour le dire, j'ai tous les mots de la terre
Toutes les langue, toutes les couleurs et la lumiere
D'une infinie priere

Milim, milim, milim, cama milim amarnou
Tsilim, tsilim, tsilim, charnou, charnou
Libi, libi, libi, khai bekhaykha, libi, libi, libi, khai bekhaykha

Pardon me for babeling, mais juste en quelques mots
Raconte-moi encore l'histoire, celle de babel, dis-moi
Et de l'amour qui nous donne des ailes
L'amour qui chante, we're never babeling, we're bubbling
When we sing

When we sing {3X}
Comme des milliers de mots
Babeling
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 4:42 PM



Monday, June 16, 2008

 
It's only the mess within in about to come out

Preciso realmente tomar conta do meu ciclo mesntrual, porque não me é possivel conceber que uma pessoa passe metade do mês em fúria hormonal. E quando digo isso, realmente quer dizer que a parada fica doida e o humor alterna bizzarramente. Não é uma coisa de "hoje acordei triste", "hoje estou manhosa", "hoje estou misantropa"; a coisa é num nível muito power e eu vou do "quero colo" ao "vaza antes que eu perca a paciência" em 5 segundos. Me sinto como uma bomba atômica em poder de um terrorista muito malvado, que pode explodí-la a qualquer momento. E não tem nenhum Jack Bauer chegando pra desarmar.

Ou é hormonal ou simplesmente atingi níveis obcenos de carência. O que quer que seja, só quero que passe logo, porque ninguém me merece desse jeito.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 5:29 PM



Thursday, June 12, 2008

 
Sexually, you link up in a heavenly way, with plenty of fun, wit and experimentation.

Serinho, tudo que eu precisava ler hoje.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 3:07 PM



Monday, June 09, 2008

 
Razões porque My so-called life é AMOR

Dear Angela,

I know in the past I've caused you pain and I'm sorry. And I'll always be sorry 'till the day I die. And I hate this pen I'm holding because I should be holding you. I hate this paper under my hand because it isn't you. I even hate this letter because it's not the whole truth. Because the whole truth is so much more than a letter can even say. If you want to hate me, go ahead. If you want to burn this letter, do it. You could burn the whole world down; you could tell me to go to hell. I'd go, if you wanted me to. And I'd send you a letter from there.

Sincerely,
Jordan Catalano

*****

It's like you think you are safe or something cause you can just walk away anytime, cause you don't need her - you don't need anyone. But the thing you didn't realize is, you're wrong.

*****

If only there were a button somewhere that I could push. To force me to stop talking.

*****

Sometimes it seems like we're all living in some kind of prison. And the crime is how much we hate ourselves. It's good to get really dressed up once in a while. And admit the truth: that when you really look closely? People are so strange and so complicated that they're actually... beautiful. Possibly even me.

*****

This life has been a test. If this had been an actual life, you would have received instructions on where to go and what to do.

*****

Sometimes someone says something really small and it just fits into this empty place in your heart.

*****

What's amazing is when you can feel your life going somewhere. Like, your life just figured out how to get good. Like, that second.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 2:28 PM



Thursday, June 05, 2008

 
I call her Red

Eu gosto de ser ruiva, sabem? De verdade. Mas eu ando cansada, porque eu comprei uma tinta e ela não cobriu a raiz como deveria. E não foi uma tinta barata. E hoje, voltando do almoço eu consegui ver a divisão exata entre a tinta nova e a tina velha. E eu não gostei do que vi. Penso seriamente em voltar à morenice. Mas aí me dá uma deprÊzinha, porque, oi, NASCI PARA SER RUIVA. E me incomoda que a genética não me ajude.

Enfim, como vocês podem perceber, eu continuo com muito assunto nessa vida.
 

Greta Garbo, quem diria, foi parar no Irajá as 4:03 PM